Valor de liquidação

Valor de Liquidação Forçada. Relacionado. Com a tag avaliação de imóveis, bens, cálculo, como calcular, mercado imobiliário, Real Estate, Ricardo Trevisan, valor de liquidação forçada Navegação de posts. Post anterior Preço dos imóveis: aconteceu o que prevíamos. O valor de liquidação é aquele que o empreendimento teria se precisasse ser liquidado. Como os recursos podem perder valor em uma situação como essa (podem perder a utilidade para o possuidor), normalmente é uma avaliação do valor mínimo de uma empresa, unidade de negócio ou ativo. O valor de liquidação é um piso do valor da empresa. Valor de liquidação forçada. Nos laudos de avaliação de imóveis para constituir prova de valor junto às instituições financeiras, principalmente, é exigido, além do valor de mercado para venda do bem imóvel, o valor de liquidação forçada ou valor do imóvel para venda em período inferior àquele que normalmente ocorre no mercado imobiliário. A liquidação de sentença é um procedimento para que se adentre ao cumprimento de sentença quando esta for ilíquida. Tem sua forma delimitada no Código de Processo Civil, Capítulo XIV, do Título I, nos artigos 509 a 512. Como regra geral, as sentenças devem ser líquidas, estabelecendo os limites e a extensão da obrigação a ser realizada pelo vencido no processo judicial. Veja grátis o arquivo METODOLOGIA DO VALOR DE LIQUIDAÇÃO enviado para a disciplina de Avaliação de Empresas Categoria: Outro - 36357352 A liquidação é a ação e o efeito de liquidar (fazer o acerto formal de uma conta, pagar uma conta ou uma dívida na totalidade ou pôr termo a uma situação, geralmente complexa). No âmbito comercial, segundo o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, a liquidação é uma venda retalhista de mercadorias a preços […] A nota de liquidação de IRS é remetida ao contribuinte por correio. Porém, é possível obter uma segunda via deste documento online, através do Portal das Finanças. Passos para obter a nota de liquidação de IRS online. Para obter uma certidão da nota de liquidação de IRS através do Portal das Finanças, siga estes passos: sistemas de liquidação pelo valor bruto em tempo real (LBTR) para transferências de fundos de grandes valores. Quase todos os países do G-10 planejam ter sistemas LBTR em operação ao longo de 1997, e muitos outros também estão considerando a implantação de tais sistemas. A taxa de liquidação, cobrada pela CBLC, é um valor percentual calculado sobre o volume negociado pelo serviço de custódia e seguro das suas ações. O ISS (Imposto Sobre Serviço) é cobrado pelas cidades no destino do serviço, ou seja, na nota de corretagem. Eis um exemplo de valor de liquidação: Em busca da recuperação pelo menos parcial do rombo de R$ 2,2 bilhões, uma série de bens do Cruzeiro do Sul está sendo colocada à venda. Liquidado pelo Banco Central em setembro, o banco vai fazer na próxima semana um leilão da sua plataforma de cartão pré-pago voltado para viagens ao exterior ...

Goldfit pro Funciona Mesmo ?

2020.09.14 03:43 No_Guarantee443 Goldfit pro Funciona Mesmo ?

Goldfit pro Funciona Mesmo ?

O que é GoldFit Pro?

GoldFit Pro é um suplemento alimentar em cápsulas com uma nova fórmula ultra moderna e avançada que pode derrotar a gordura com sua composição termogênica . Desta forma, sua fórmula pode neutralizar a gordura e acelerar o metabolismo, promovendo uma perda de peso rápida, saudável e eficiente.

Quais os Benefícios?

  • Neutralizar a Gordura;
  • Acelerar o Metabolismo;
  • Regula o intestino;
  • Controla o Apetite;
  • Diminui o Peso Corporal;
  • Ação Termogênica.

Goldfit Pro Funciona Mesmo ?

https://nutri-medi.com/goldfit-pro-funciona/

Como GoldFit Pro Funciona?

GoldFit Pro possui uma combinação muito moderna na fórmula, neste sentido, a termogênese pode neutralizar a gordura e acelerar o metabolismo, promovendo uma perda de peso rápida, saudável e de alto desempenho.

Tem efeitos Colaterais?

Não. O produto é composto por ingredientes ativos totalmente naturais que podem produzir compostos sem efeitos colaterais. Além disso, sua compra e uso não requerem receitas ou indicações médicas.

Qual o segredo que faz o GoldFit Pro ser o Nº 1 em vendas do Brasil?

Hoje, o GoldFit Pro se tornou o campeão de vendas no país, e foi registrado no Departamento de Saúde e Autorização da ANVISA por sua fórmula ultramoderna voltada para emagrecer de forma rápida e saudável. Portanto, ao contrário de outros produtos no mercado, GoldFit Pro é realmente eficaz.
Além disso, proporciona resultados satisfatórios no controle de peso, tem leve efeito ansiolítico, elimina a ansiedade eo estresse e proporciona uma qualidade de vida acima da média, pois possui ingredientes 100% naturais e fórmulas exclusivas A fórmula exclusiva para você.
Desta forma, alguns ingredientes cuidadosamente selecionados após anos de pesquisa podem trabalhar juntos para garantir a desintoxicação rápida e eficaz de todas as células do nosso corpo. Além disso, são totalmente naturais e não farão mal à saúde.

Goldfit Pro Funciona Mesmo ?

É Aprovado pela Anvisa?

SIM. O GoldFit Pro é aprovado pela Anvisa nos termos da RDC 240 de 26/07/2018, sendo assim fica dispensado de registro, pois é avaliado como 100% Seguro para o consumo da população, isto é, Natural. E também pelo Ministério da saúde. Pode confiar somos os melhores do assunto!

Goldfit Pro Funciona Mesmo ?
Qual a Reputação no Reclame Aqui?
GoldFit Pro foi totalmente aceito por seus usuários, e fiz uma pesquisa detalhada no site oficial da qual reclame aqui. No entanto, até o momento, não houve reclamações sobre validade, prazo de entrega e outras reclamações. Além disso, devido à alta qualidade do produto, aliada ao atendimento eficiente e à equipe de logística, o GoldFit Pro não tem reclamações no Reclame Aqui, e esperamos continuar assim por muitos anos.

Como tomar?

Recomenda-se tomar 2 cápsulas GoldFit Pro por dia Recomendações: tomar 1 cápsula às 11h e outra cápsula às 19h, de preferência com água. Os resultados podem ser vistos 5 semanas de uso. (Leandro AlvesFarmacêutico-CRF / MT: 4463) Autor deste blog.

Goldfit Pro Funciona Mesmo ?

Tem Garantia?

Sim, se você não gostar do GoldFit Pro por algum motivo, devolveremos 100% do valor pago! Portanto, você não tem nenhuma razão para não comprar GoldFit Pro imediatamente, e começar a perder peso o mais rápido possível, e viver uma vida feliz com sua família!
Nota: Não queremos só seu dinheiro, mas também que fique satisfeito com o produto, para que acredite que somos os melhores!

Groldfit Pro Funciona Mesmo ?

Onde e Como Comprar?

GoldFit Pro é vendido apenas no site oficial. Para adquirir o seu produto, basta clicar no botão "Comprar" abaixo e só venderemos o produto neste site, pois cada lote de produtos que recebemos rapidamente fica sem estoque. No entanto, como não podemos fornecer produtos de alta qualidade para todos os pontos de venda, o volume de vendas não nos permite vender em farmácias ou lojas de produtos naturais.

Goldfit Pro Funciona Mesmo ?
Nota: Devido ao grande sucesso do lançamento, você será vítima de produtos semelhantes ou falsificados ao comprar seus produtos em outras lojas online, portanto, evite PIRATARIA. SITE oficial! Dica de ouro!

https://nutri-medi.com/goldfit-pro-funciona/

Prazo de Entrega

O prazo de entrega após a liquidação do pagamento é de 10 a 15 dias úteis. No entanto, a maioria dos pedidos chegará em 7 dias, dependendo de onde você mora.

Qual o Valor?

O Kit mais escolhido pelos nossos clientes é o Kit com 4 frascos por que tem o melhor custo benefício. Entretanto, você Paga 2 e recebe 2 grátis. Este pacote indico para o tratamento de 4 a 5 meses.
I – Kit: 2 POTE (PROMOÇÃO): R$ 247,00
II Kit: 4 POTES (PROMOÇÃO): R$ 347,00 (Kit mais vendido)
III Kit: 6 POTES (PROMOÇÃO): R$ 447,00 6 meses de tratamento
FRETE PARA TODO BRASIL!! PRAZO DE ENTREGA DE 10 A 15 DIAS ÚTEIS !! GoldFit Pro FUNCIONA de verdade
TAG: GoldFit Pro - Gold Fit Pro- Gold fit Pro - GoldFit Pro funciona GoldFit Pro valor - GoldFit Pro bula - GoldFit Pro é bom mesmo - GoldFit Pro funciona mesmo - GoldFit Pro como tomar - GoldFit Pro como usar - GoldFit Pro onde comprar - GoldFit Pro vai funcionar mesmo - GoldFit Pro mercado livre -GoldFit Pro Caps preço - GoldFit Pro Composição - GoldFit Pro Anvisa - GoldFit Pro Reclame Aqui.

https://nutri-medi.com/goldfit-pro-funciona/
submitted by No_Guarantee443 to u/No_Guarantee443 [link] [comments]


2020.09.13 00:57 Pvfreitas Debenture Eneva?

Eae pessoal. Recebi o email abaixo da XP a respeito da oferta publica de debenture da Eneva. Me pareceu uma taxa interessante pra uma deb AAA livre de IR, mas nao conheco a empresa a fundo.
Qual a opiniao de voces sobre a Eneva?
Segue detalhes da emissao:

Emissora / Securitizadora: ENEVA S.A.
📷
Emissão e Série: 6ª emissão da Emissora, em duas séries
📷
Valor Total da Oferta: R$835.000.000,00 (oitocentos e trinta e cinco milhões de reais), sem considerar a colocação das debêntures adicionais
📷
Aplicação Mínima: R$ 1.000,00 (mil reais)
📷
Quantidade de CRA: 835.000.000,00 (oitocentos e trinta e cinco milhões de reais), sem considerar a colocação das debêntures adicionais
📷
Valor Nominal Unitário: R$ 1.000,00 (mil reais), na Data de Emissão
📷
Data de Vencimento: 1ªSérie: 15 de setembro de 2030 2ªSérie: 15 de setembro de 2035
📷
Atualização Monetária: Sim, pela variação acumulada do IPCA
📷
Remuneração Teto (Definida em Procedimento de Bookbuilding): 1ªSérie: IPCA + 3,90% ou NTNB 30 + 1,05% 2ªSérie: IPCA + 4,35% ou NTNB 35 + 1,10%
📷
Pagamento Juros: Semestral em ambas as séries, assim como descrito na página 62 do Prospecto Preliminar da oferta.
📷
Pagamento Amortização: 1ªSérie: As Debêntures da Primeira Série serão amortizadas em 3 (três) parcelas anuais e consecutivas sendo a primeira parcela devida em 15 de setembro de 2028 e a última na Data de Vencimento da Primeira Série. 2ªSérie: As Debêntures da Segunda Série serão amortizadas em 3 (três) parcelas anuais e consecutivas sendo a primeira parcela devida em 15 de setembro de 2033 e a última na Data de Vencimento da Segunda Série
📷
Montante Mínimo: As Debêntures da Primeira Série contarão com o montante mínimo de 100.000 (cem mil) Debêntures.
Debêntures da Segunda Série contaram com o montante máximo de 735.000 (setecentas e trinta e cinco mil) Debêntures
📷
Período de Reserva: Entre 1º de setembro de 2020, inclusive, e 15 de setembro de 2020, inclusive
📷
Procedimento de Bookbuilding: 16 de setembro de 2020
📷
Liquidação Financeira: 29 de setembro de 2020
📷
Coordenador Líder: Banco Itaú BBA S.A.
📷
Rating preliminar: “brAAA” pela Standard & Poor's Ratings do Brasil Ltda
📷
Agente Fiduciário: Pentágono S.A. Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários, instituição financeira, com endereço na cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, na Avenida das Américas, nº 4.200, Bloco 8, Ala B, Salas 302, 303 e 304, Barra da Tijuca, CEP 22640-102, inscrita no CNPJ/ME sob o nº 17.343.682/0001-38 (www.pentagonotrustee.com.br), representada pela Sra. Marcelle Santoro, pelo Sr. Marco Aurélio Ferreira e pela Sra. Karolina Vangelotti, telefone (21) 3385-4565, correio eletrônico: [[email protected]](mailto:[email protected])
📷
Devedora: Eneva S.A., sociedade por ações, registrada perante a CVM na categoria “A”, sob o código 21237, com sede na Praia de Botafogo, nº 501, Bloco I, 4º e 6º andares,v Botafogo, na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, inscrita no CNPJ/ME sob o nº 04.423.567/0001-21 e na JUCERJA sob o Número de Identificação do Registro de Empresas – NIRE 33.300.284.028
submitted by Pvfreitas to investimentos [link] [comments]


2020.09.09 18:23 neropericias O que é avaliação judicial de imóvel ?

O que é avaliação judicial de imóvel ?

https://preview.redd.it/veoyhg7he5m51.png?width=1163&format=png&auto=webp&s=bebbea20afe995e9e374c5cfcd9c5f117dea2a3e
A avaliação de imóveis é feita para que seja determinado o valor de mercado de um imóvel, podendo ser ele um apartamento, uma casa, um terreno, um imóvel rural, industrial, comercial, dentre outros.
A avaliação, por sua vez, precisa ser feita por um profissional competente e sério já que isso é primordial para a decisão do valor do imóvel que está sendo avaliado. Pensando nisso, os avaliadores precisam obter conhecimentos específicos e técnicos para garantir a confiabilidade do preço estipulado.
Este serviço de avaliação de imóvel recebe a denominação de avaliação judicial de imóveis quando é feita por determinação de um juiz, em um processo judicial. O juiz, quando se depara com uma causa que envolve imóveis precisa nomear um perito avaliador para que faça esta avaliação. Este perito é então chamado de perito judicial e prestará seu serviço à justiça durante a fase de produção de prova do processo; depois disso ele se desligará automaticamente desta função e poderá voltar a ser nomeado em um novo processo judicial.

Qual a importância da avaliação de imóveis ?

A avaliação de imóveis é importante para uma série de ocasiões, podendo ser para:
  • Determinar valor de liquidação;
  • Estipular o valor para seguros;
  • Possuir garantias bancárias;
  • Fazer atualização patrimonial;
  • Realizar o planejamento tributário;
  • Analisar os portfólios imobiliários;
  • Estabelecer a reestruturação societária;
  • Definir valores locativos;
  • Absorver prejuízos que foram acumulados;
  • Apontar o saldo de vida útil;
  • Estabelecer os custos para objetivos gerenciais;
  • Apontar os valores liquidados;
  • Realizar partilhas e inventários;
  • Propiciar indenizações;
  • Fazer a cotação para compra e venda;
  • Estruturar a regularização do imóvel;
  • Acompanhar a perícia;
  • Desapropriar imóveis;
  • Acompanhar as disputas judiciais;
  • Dar assistência técnica aos advogados;
  • Conduzir intervenções expropriatórias com objetivo de desapropriação.

Como é feita a avaliação de um imóvel?

A avaliação de um imóvel é feita conforme os regulamentos da ABNT (NBRs 14.653-1, 14.653-2, 14.653-3, 14.653-4) sendo conduzida por profissionais que possuam o credenciamento ao Cadastro Nacional de Avaliadores Imobiliários (CNAI), os peritos avaliadores de imóveis. Como já exposto este perito poderá atuar tanto na esfera judicial (como perito judicial a trabalho de um juiz) como na extra-judicial, fazendo avaliação para proprietários que desejam vender seu imóvel, bancos, seguradoras, etc.
O perito que irá avaliar o imóvel emitirá o laudo de avaliação de imóvel como produto final da análise e cálculos realizados daquele determinado bem.

Quem faz a avaliação judicial de imóvel?

Como mencionado nos parágrafos anteriores, quem pode e deve fazer a avaliação de imóveis é somente o perito avaliador de imóveis. No entanto, para fazer a avaliação no âmbito judicial, ou seja, para fazer a avaliação judicial de imóveis este perito avaliador precisa estar cadastrado nas varas judiciais para ser nomeado por um juiz.
Qualquer avaliador de imóveis que esteja apto a exercer a atividade pode fazer o cadastro nos tribunais de justiça, como um auxiliar da justiça, para ser nomeado para a função.
O cadastro na maioria dos tribunais é feito eletronicamente, via internet, de forma bem simplificada. O sistema de nomeação funciona como uma espécie de rodízio para que todos avaliadores cadastrados tenham a mesma chance de nomeação.
Uma vez que o avaliador é nomeado pelo juiz ele deve estipular seu honorários num prazo máximo de 05 (cinco) dias, através de petição de honorários. O juiz então analisará o valor peticionado e poderá aprovar ou não. Caso não aprove o juiz poderá determinar o valor dos honorários. Cada parte do processo também poderá contestar o valor pedido pelo avaliador, no entanto é o juiz quem dá a palavra final.
Um vez definido os honorários o avaliador junta uma nova petição ao processo informando ao juiz se aceita ou não a demanda. Uma vez aceita, ele pode requerer 50% do valor adiantado e o restante a receber no final, quando entregar o laudo de avaliação do imóvel.

A norma ABNT Nbr 14.653

A Associação Brasileira de Normas Técnicas é uma organização sem fins lucrativos, privada e de utilidade pública que surgiu nos anos de 1940 com o intuito de fornecer elementos que auxiliem na evolução tecnológica do Brasil.
Dessa forma, a associação é responsável por normalizar as técnicas realizadas no país, não somente a respeito de imóveis como também para muitas outras técnicas desenvolvidas em solo nacional.
Essa norma, em específica, é a que estipula como devem ocorrer as avaliações nos imóveis do Brasil inteiro. Podendo estabelecer quais os procedimentos precisam ser executados e como pode ser feita a coleta de amostrar, os cálculos, a homogeneização das amostras, dentre outras funções que envolvem a avaliação do imóvel de forma ampla.
Levando em consideração a norma, somente os peritos podem avaliar um imóvel e assinar os laudos finais da observação. A norma 14.653 é constituída por sete partes, sendo elas, respectivamente:
  • Nbr 14.1653-1: procedimentos gerais - avaliação de bens;
  • Nbr 14.1653-2: imóveis urbanos - avaliação de bens;
  • Nbr 14.1653-3: imóveis rurais - avaliação de bens;
  • Nbr 14.1653-4: empreendimentos - avaliação de bens;
  • Nbr 14.1653-5: equipamentos, máquinas, bens industrias em geral e instalações - avaliação de bens;
  • Nbr 14.1653-6: recursos naturais e ambientais - avaliação de bens;
  • Nbr 14.1653-7: patrimônios históricos - avaliação de bens.
A norma dispõe diretrizes para a avaliação de bens, sendo assim, há classificação a respeito de sua natureza, definições, abreviaturas, símbolos, instituição de terminologia, descrição de tarefas básicas, exposição de metodologias básicas, requisitos de laudos de análise e especificação do parecer.
Clique aqui para continuar lendo.
submitted by neropericias to u/neropericias [link] [comments]


2020.06.29 13:09 AntonioMachado [2011] Domenico Losurdo - Crítica ao liberalismo, reconstrução do materialismo

Entrevista: https://www.ifch.unicamp.bcriticamarxista/arquivos_biblioteca/entrevista19Entrevista.pdf
submitted by AntonioMachado to investigate_this [link] [comments]


2020.06.24 22:10 constrito Taxas nas notas de corretagens - como discriminar por tickers?

Uma dúvida que estou enfrentando é como calcular o valor pago das taxas para cada ação que eu compro ou vendo já que na nota de corretagem não vem discriminando o valor pago das taxas de Liquidação, Registro, Bovespa ou Operacionais por cada ticker, mas o total geral do dia.
Estou criando minha planilha mas não sei como distribuir o valor pago de taxas na nota de corretagem para cada cota de cada ticker, assim no momento da venda das cotas, subtrair esses valores no cálculo do IR ou até para acompanhar o rendimento líquido enquanto estiver na minha carteira.
A melhor forma é ponderar o valor total pago nas taxas pelo volume financeiro de cada ticker para ter um valor discriminado?
submitted by constrito to investimentos [link] [comments]


2020.04.01 11:17 codemirror Que entidade vais escolher para ‘doar’ 0,5% do seu IRS?

No caso do IRS, este gesto não implica qualquer custo para as famílias, ou seja, o Fisco, quando proceder à liquidação de IRS, encaminhará 0,5% do IRS pago para a entidade escolhida pelos contribuintes. E se não fizer a consignação do IRS, esse valor – que pode fazer a diferença na vida de uma pessoa que seja – acabará por ficar nas mãos do Estado.
Chegou esta altura do ano e quero saber as escolhas do Portugal. :)
EDIT2 RELEVANTE: Estes 0.5% não incidem sobre o valor do reembolso mas sim sobre o valor total de IRS que foi pago durante o ano. Fonte: https://www.economias.pt/como-doar-0-5-do-irs/ Obrigado u/humelectro pela dica!
Edit: Listagem das Entidades elegíveis para efeitos de consignação do IRS do ano de imposto de 2019
submitted by codemirror to portugal [link] [comments]


2020.03.31 14:42 caks ETF nos EUA - impostos? Electric Boogaloo

Ano passado teve um post sobre isenção de ganho de capital de ETF nos EUA pelo CoolUsernamesTaken. A conclusão foi que a interpretação que mais fazia sentido é que sim, eles também tem isenção de valores abaixo de R$35.000,00 por mês, mas que não sabia-se se a RF tem a mesma interpretação.
Desde então um usuário do Bastter fez uma consulta para a RF e a resposta da RF foi a seguinte:
ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA - IRPF GANHO DE CAPITAL - ALIENAÇÃO DE COTAS DE ETF E REIT - ISENÇÃO - OPERAÇÕES DE PEQUENO VALOR O ganho de capital apurado na alienação de bens ou direitos e na liquidação ou resgate de aplicações financeiras, adquiridos, a qualquer título, em moeda estrangeira, é tributado pelo imposto sobre a renda da pessoa física em conformidade com o disposto no art. 24 da Medida Provisória nº 2.158-35, de 24 de agosto de 2001. É isento do imposto sobre a renda o ganho de capital auferido na alienação realizada em bolsa de valores no exterior de ETFs (Exchange Traded Funds) e REITs (Real Estate Investment Trust) cujo valor total das alienações, no mês em que as operações se realizarem, seja igual ou inferior a R$ 35.000,00 (trinta e cinco mil reais). O limite de R$ 35.000,00 (trinta e cinco mil reais) deve ser considerado em relação à soma dos valor
Ou seja, podemos bater o martelo e concluir que, sim, ETFs são isentos de ganhos de capital até R$35.000,00 por mês? Ou tem alguma outra consideração legal que não conheço (bem possível!)?
submitted by caks to investimentos [link] [comments]


2020.03.26 18:04 homo-ancapiens Capitalismo é um sistema de lucros e predas

*perdas
A parte da perda é tão importante pro capitalismo funcionar quanto os lucros.
O que eu falo é independente do lockdown, mas é a questão mais importante assim que o lockdown acabar.
Essa ideia que os governos precisam injetar dinheiro pra impedir uma quebradeira é a coisa mais absurda que existe. Uma quebradeira não faz os aviões sumirem, nem os prédios de hoteis, bares, restaurantes, e nem as máquinas de fábricas. Não fará os pilotos incapazes de pilotar, gerentes incapazes de gerenciar ou operadores incapazes de operar.
Toda a estrutura economica ainda vai existir, mas o que acontece numa quebradeira é uma liquidação e reprecificação de toda a estrutura.
Empresas que compraram aviões por $100 milhões, precisam de um lucro que pague esse custo. Se elas quebram, elas vendem os aviões por uma fração do valor, e os novos donos conseguem lucrar com passagens mais baratas ou menos vôos. O piloto ainda será necessário. O mesmo acontece em fábricas, em hoteis, bares e seja lá o que for. Quem paga essa conta é quem investiu, quem tinha o capital, e quem arriscou conscientemente seu capital nisso. ESSE É O VERDADEIRO "IMPOSTO SOBRE GRANDES FORTUNAS", e não precisa de nenhuma intervenção pra que ele aconteça.
Se o governo injetar dinheiro impresso, ele impede que os recursos sejam reprecificados, impede uma deflação que ajudaria o poder de compra de todos, e impede também que o capital liquido mova pra onde realmente é necessário. Se antes o capital fugiria de empresas de aviação, com o socorro, ele perdeu o medo. Se antes ele iria focar em empresas de alimentação, com o socorro, ele vê outros investimentos, que antes eram arriscados, agora mais interessantes. E quem tinha capital investido, e lucrou durante décadas, hoje não terá prejuizo pois receberá socorro da sociedade que está em frangalhos.
submitted by homo-ancapiens to brasilivre [link] [comments]


2020.02.13 19:21 robaco BC decreta liquidação judicial da financeira Dacasa e da corretora de câmbio Uniletra

https://www.google.com.bamp/s/valorinveste.globo.com/google/amp/produtos/servicos-financeiros/noticia/2020/02/13/bc-decreta-liquidacao-judicial-da-financeira-dacasa-e-da-corretora-de-cambio-uniletra.ghtml
O Banco Central (BC) determinou nesta quinta-feira a liquidação extrajudicial da financeira Dacasa Financeira S/A e da corretora Uniletra Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários. Localizadas em Vitória (ES), ambas as empresas têm outra companhia como controladora direta, a Dadalto Administrações e Participações S/A.
(...)
Segundo o BC, a liquidação foi determina com base artigo 15, inciso I, alíneas “a”, “b” e “c” da Lei 6.024. Esses trechos dizem que a autoridade pode decretar a liquidação de uma instituição “em razão de ocorrências que comprometam sua situação econômica ou financeira”, “quando a administração violar gravemente as normas legais e estatutárias” ou “quando a instituição sofrer prejuízo que sujeite a risco anormal seus credores quirografários”.
submitted by robaco to investimentos [link] [comments]


2020.01.22 15:24 Naive-Application aliança de casamento banhada a ouro

Talvez um que envolva os tipos mais importantes de anéis que você possa comprar seja na verdade um anel de casamento. Além da aliança de casamento banhada a ouro, as alianças serão provavelmente as mais importantes da maioria das compras de alianças. O significado por trás de um anel com esse tipo é tão excelente, do qual escolher o grande anel de noivado é o trabalho extremamente importante. Existem muitas decisões que o casal precisa tomar em relação à escolha dos anéis da cerimônia de casamento. Coisas como tipo metálico, estilo e medição fazem parte desse processo de tomada de decisão. Outro fator que os jovens pensam ao comprar alianças pode ser o preço, porque geralmente pagam um pouco de acordo com as diferentes necessidades do casamento. Este post fornecerá um resumo de várias opções, o fato de entrar em jogo ao escolher a banda de música perfeita. Tipo de Metal
Aplicar a expressão metal com a palavra aliança de casamento não será a coisa mais encantadora do mundo; no entanto, o anel de noivado é definitivamente composto por uma nova substância metálica e 1 tem uma ampla gama de possibilidades quando se procura comprar um certo tipo de aliança para festa de casamento. Ouro qualquer estilo de material que um bom par possa escolher para você fazer os anéis de noivado da festa de casamento. Anéis feitos de ouro podem ser encontrados em ouro branco ou platina ou platina amarela em uma variedade de quilates, ou seja, 15 quilates, 14 quilates e 24 quilates. Outro tipo popular de metal com o qual os anéis de casamento são compostos é a águia de platina. Bandas de cerimônia de casamento de platina se tornaram cada vez mais desejáveis ​​antes de um pequeno número de anos. Os anéis de platina tendem a ser mais caros em comparação aos dourados; no entanto, a ideia é um belo tipo de chapa metálica que também é difícil. Se isso não limpar seu livro de bolso ou bolso, a platina é uma ótima alternativa para um anel de casamento. Tamanho e estilo
Casais em busca dos anéis de casamento perfeitos também descobrirão que eles virão em vários tamanhos e estilos. Quase qualquer aliança de casamento pode ser dimensionada para ajudar a encaixar adequadamente o dedo da criança conectado a qualquer indivíduo. Se você pode encontrar o anel de casamento de tamanho perfeito sem precisar obter um novo tamanho depois disso, essa é definitivamente a sua melhor aposta, pois tamanhos freqüentes do anel podem receber uma nova resistência (isso geralmente pode ser verdade apenas ter o engajamento) tamanho do anel mais de uma vez).
Há também algum tipo de número de estilos distintos e requintados diferentes sobre jóias de casamento para homens e mulheres. Se um indivíduo for a uma loja de colares, você poderá se surpreender com o número de estilos diferentes de faixas para festas de casamento que podem estar prontamente disponíveis para o comprador em geral. Você pode ter as bandas gravadas ou mesmo incrustadas com jóias com diamantes e outras pedras preciosas. As baguetes estão se tornando progressivamente mais populares para os anéis de casamento das mulheres e essas maravilhosas melhorias acrescentam muito a algum tipo de banda básica. Alguns anéis de cerimônia de casamento podem ter vários tipos de pedras preciosas, e as pessoas podem optar por ter sua pedra de nascimento, já que parte do anel de cerimônia de casamento adiciona algo minúsculo a ele. Valor
Outra questão menos romântica que os casais realmente precisam levar em consideração ao comprar uma aliança de casamento diz respeito a preços. Como as pessoas costumam ter um orçamento estrito para gastos, embora planejem seu casamento, talvez precisem definir um limite definido de quantas pessoas estão equipadas para gastar nos anéis de noivado. Existem algumas maneiras novas de obter o máximo de retorno e ganhar dinheiro na compra de bandas de cerimônia de casamento.
As vendas de parada de temporada são uma ótima maneira de poder tirar proveito de descontos substanciais e ainda obter o anel de noivado que alguém deseja. associado às vezes em que um varejista de jóias ou uma loja de departamentos pode ter uma liquidação de final de ano feita em diferentes tipos de pulseiras, incluindo anéis de casamento. Ao aproveitar esse tipo de vendas brutas, você pode encontrar o anel ideal por um ótimo preço. Geralmente, é importante manter-se atento aos vendedores que estão tendo receita de medição.
A utilização de cupons é definitivamente uma maneira subsequente de ajudar a manter o preço total da sua aliança de casamento no mínimo. As lojas de departamento geralmente imprimem cupons em suas correspondências, o fato de que você pode oferecer uma boa porcentagem do preço das jóias preciosas e, como muitas lojas de escritório vendem jóias de casamento, esse é um excelente fator para se beneficiar.
submitted by Naive-Application to u/Naive-Application [link] [comments]


2020.01.10 17:52 Ancapitu Adeus reserva de emergência? XP entra no mercado de crédito com ‘resgate express’ de fundos em 60 segundos

Link da notícia
A ferramenta permite ao cliente ter em 60 segundos, na sua conta, o resgate de um fundo sem importar se o prazo de recebimento e liquidação da carteira é de 30, 60 ou 360 dias.
Para resgates até R$ 10 mil, o custo é o do CDI proporcional do período. Para valores superiores, a taxa é progressiva conforme os volumes, variando de CDI mais 0,4% a CDI mais 0,8%.
Parece uma boa, em vez de deixar o dinheiro parado em conta corrente ou poupança pode contar com rendimentos de fundos, e só vai pagar os juros (à primeira vista menores que o custo de oportunidade) caso precise usar o dinheiro.
submitted by Ancapitu to investimentos [link] [comments]


2019.11.18 21:07 Zepp_BR Negociação de Empréstimo Itaú

Fala ConselhosLegais!
Me recomendaram postar aqui:
Eu acabei fazendo um empréstimo no Itaú, e a versão TLDR é que eu acabei fazendo um pacto com o diabo, e agora o diabo tá cobrando minha alma.
Estava lendo o contrato e vi a possibilidade de novo cálculo de CET (Custo Efetivo Total) do contrato, além de "liquidar o contrato".
Gostaria de saber de vocês se já tiveram experiências relativamente positivas com essas coisas.
Essa negócio de novo cálculo do CET, eu posso já perguntar se vai me beneficiar, agora que a SELIC está mais baixa do que no começo do ano (data do contrato)?
A liquidação do empréstimo fica meio dúbia no contrato (obviamente), a minha pergunta é: será que consigo liquidar a parcela do mês e parcelas futuras (da última para trás) em valor presente, sem os juros? Como eu posso falar isso com a atendente?
Eu estou pensando em primeiro fazer um novo cálculo do CET para ver se abaixa o valor (o máximo que der) e logo em seguida começar a pagar as parcelas finais em valor presente, o que dá mixaria, já que o banco cobrou 300% de juros mais ou menos do valor original.
submitted by Zepp_BR to ConselhosLegais [link] [comments]


2019.11.18 20:32 Zepp_BR Negociar empréstimo no Itaú

Fala Brasil! Eu acabei fazendo um empréstimo no Itaú, e a versão TLDR é que eu acabei fazendo um pacto com o diabo, e agora o diabo tá cobrando minha alma.
Estava lendo o contrato e vi a possibilidade de novo cálculo de CET (Custo Efetivo Total) do contrato, além de "liquidar o contrato".
Gostaria de saber de vocês se já tiveram experiências relativamente positivas com essas coisas.
Essa negócio de novo cálculo do CET, eu posso já perguntar se vai me beneficiar, agora que a SELIC está mais baixa do que no começo do ano (data do contrato)?
A liquidação do empréstimo fica meio dúbia no contrato (obviamente), a minha pergunta é: será que consigo liquidar a parcela do mês e parcelas futuras (da última para trás) em valor presente, sem os juros? Como eu posso falar isso com a atendente?
Eu estou pensando em primeiro fazer um novo cálculo do CET para ver se abaixa o valor (o máximo que der) e logo em seguida começar a pagar as parcelas finais em valor presente, o que dá mixaria, já que o banco cobrou 300% de juros mais ou menos do valor original
submitted by Zepp_BR to brasil [link] [comments]


2019.09.20 19:59 paralegalweb Distrato social

Sabemos que o contrato é um vínculo jurídico, geralmente efetivado através de um documento formal, entre duas ou mais pessoas, onde expressam sua vontade e responsabilidade pelo ato firmado. Esse documento fica resguardado pela segurança jurídica em seu equilíbrio social, ou seja, é um acordo de vontades.
Porém, nem sempre as partes que firam o contrato conseguem manter o que foi combinado inicialmente. Ou até mesmo, a relação acaba ficando desgastada, e ambos decidem por terminar o combinado. É dessa forma que surge o primeiro indício de que um distrato social está por vir.

O que é um Distrato social?

O distrato social é o ato de finalização de uma relação contratual empresarial. Em outras palavras, é o cancelamento ou a rescisão de um contrato social existente. Este processo acontece com a anulação do acordo contratual que foi definido entre as partes envolvidas. Ao proceder com o distrato, todo o vínculo ou compromisso referente ao contrato anulado é encerrado.
A norma que consta no artigo 472 do Código Civil, determina que o distrato seja feito da mesma forma do contrato. Assim, a liberdade de contratar deverá ser exercida em razão e nos limites da função social do contrato, com relação ao qual os contratantes são obrigados a respeitar e guardar os princípios de probidade e de boa-fé.
O distrato pode ser motivado por duas situações: pela resolução ou pela resilição.

É o encerramento do contrato, que acontece de forma pré-estabelecida entre as partes.
A resolução ocorre quando uma obrigação contratual deixa de ser cumprida, de forma parcial ou total, por uma das partes.
Por exemplo, quando uma das partes deixa de pagar a outra como acordado, o contrato pode ser distratado por inadimplência. Ou quando um sócio deixa de cumprir com suas obrigações para com a empresa, o contrato pode ser distratado por descumprimento.
Porém, se a outra parte também descumprir suas obrigações, o distrato por resolução deixa de ser aplicável e o contrato continua valendo (a famosa “elas por elas”).

A resilição é o cancelamento do contrato, motivado por iniciativa das partes contratantes. Nesse caso, o processo de distrato pode ocorrer de duas maneiras: consensual ou unilateral.
O distrato consensual acontece quando as duas partes desejam encerrar sua relação contratual. Dessa forma, o distrato é feito de forma conjunta, com os lados entrando em um acordo sobre a rescisão do contrato.
Porém, também existe a possibilidade de o contrato ser rescindido por vontade de apenas um dos envolvidos. É o chamado distrato unilateral. Quando essa hipótese ocorre, o distrato ocorre de forma litigiosa, onde o distratante precisa notificar o distratado, em cumprimento ao artigo 472 do Código Civil.

Os primeiros passos

Quando existe um consenso em encerrar as atividades da empresa, a primeira ação é reunir os sócios para a assinatura da ata de encerramento. Neste documento deve ser nomeado uma pessoa (que pode ser um dos sócios) para atuar como o liquidante da empresa. Esta pessoa ficará responsável por liquidar as pendências do empreendimento que está prestes a fechar, tais como pagamentos ou recebimentos que estejam pendentes.
Depois desta etapa, deve ser elaborado um documento chamado Distrato Social – uma espécie de contrato definindo a forma de dissolução da empresa. Este papel informa qual é a razão (ou razões) pela qual a empresa será fechada, e como serão divididos os bens da empresa. Deve conter detalhadamente o patrimônio da empresa ao tempo do fechamento, e definir ainda aspectos mais específicos, como quem deverá ficar responsável pela guarda dos livros fiscais e demais documentos.
Ao assinar o Distrato Social, todos os sócios concordam com o fechamento da empresa nos termos definidos pelo documento. Caso haja algum conflito entre os sócios, pode ser requisitada a ação de um mediador, que tentará buscar o comum acordo.
O que é a liquidação da pessoa jurídica?
A liquidação da pessoa jurídica pode ser definida como sendo o conjunto de atos preparatórios da extinção, destinados a realizar o ativo, pagar o passivo e definir o saldo que houver (líquido), respectivamente, ao titular ou, mediante partilha, aos componentes da sociedade, na forma da lei, do contrato social ou do estatuto. Ela pode ser voluntária (amigável) ou forçada (judicial).
A liquidação antecede a extinção da pessoa jurídica, após ocorrida a causa que deu origem à sua dissolução. Nesta fase, ficam suspensas todas as negociações que vinham sendo mantidas como “atividade normal”, continuando apenas as já iniciadas para serem as últimas durante a existência da pessoa jurídica.
Ela também antecede o registro do distrato social na junta comercial correspondente.
Durante a fase de liquidação:

  1. a) Ainda existem a personalidade jurídica da sociedade e a equiparação da empresa individual à pessoa jurídica; e
  2. b) não se interrompem ou modificam suas obrigações fiscais, qualquer que seja a causa da liquidação.
Por consequência, a pessoa jurídica continuará sendo tributada até o término da liquidação, ou seja, embora interrompida a normalidade da vida empresarial pela paralisação das suas atividades, o liquidante deve manter a escrituração de suas operações, levantar balanços periódicos, apresentar declarações, pagar os tributos exigidos, e cumprir todas as demais obrigações previstas na legislação tributária.

Como é formalizado um Distrato?

A formalização e consequente concretização de um distrato acontece da mesma forma que a formalização de um contrato. Ou seja, deve ser preparado um documento, que explica de modo geral como a rescisão será realizada, indicando quais acordos serão anulados, e definindo quais obrigações ficarão sob responsabilidade de cada parte.
O documento de distrato também precisa apresentar, de forma clara, os motivos que levaram ao cancelamento do contrato, para evitar erros de interpretação.
Após definidas as condições, ambas as partes assinam o termo para concretizar a dissolução do contrato de forma oficial, mediante o registro na Junta Comercial competente, dentro de 30 dias contados de sua assinatura, em cuja data retroagirão os efeitos do arquivamento.
Tratando-se de sociedades de natureza civil, o distrato deve ser apresentado para registro no Cartório de Registro Civil das Pessoas Jurídicas em que tenha sido registrado o contrato social.

A elaboração do Distrato Social

Os membros de uma sociedade devem se reunir, e assinar a ata de encerramento da empresa. Nesta ata, devem constar a nomeação de um liquidante (podendo ser até um dos sócios), que ficará responsável por eliminar as pendências, como pagamentos ou recebimentos não realizados.
Elabora-se então o Distrato Social, documento que informa o motivo pelo qual a sociedade se desfez, e divide os bens da empresa entre os sócios. O Distrato deverá conter a importância repartida entre os sócios, os motivos da dissolução, e a referência à pessoa ou pessoas que assumirem o ativo e guarda dos livros e documentos contábeis e fiscais.
Com a assinatura do Distrato Social, os sócios concordam com o fim da sociedade. Caso exista um conflito entre os sócios, será necessário encontrar um mediador, que pode ser um advogado ou uma outra pessoa de confiança da empresa, para buscar um acordo.
A ParaLegalWeb é uma plataforma que permite abrir empresa de forma rápida, fácil, transparente, sem burocracias e totalmente online. Além da abertura, trabalhamos também com a elaboração e efetivação do seu distrato. Entre em contato conosco para maiores detalhes sobre nossos serviços!
Importante ressaltar que, caso não consiga chegar a um acordo sobre o Distrato Social, será preciso ingressar, no judiciário, com uma ação de dissolução da sociedade, o que torna o fechamento da empresa caro, desgastante e demorado.

Elementos do Distrato

O Manual de Atos do Registro do Comércio (voltado às Sociedades por Quotas de Responsabilidade Limitada), que foi aprovado pela Instrução Normativa DNRC nº 98/2003, dispõe que o distrato social deverá conter, no mínimo, os seguintes elementos:
- Título (distrato social);
- Preâmbulo, onde deverão constar o nome completo dos sócios;
- O nome empresarial;
- O Número de Identificação do Registro de Empresas (Nire);
- O nº do CNPJ;
- A resolução de promover o distrato social e o corpo do distrato, no qual deverão constar, como cláusulas obrigatórias: a declaração dos valores divididos entre os sócios, referência à pessoa ou às pessoas que assumirem o Ativo e o Passivo da sociedade, supervenientes ou não à liquidação, a guarda dos livros, os motivos da dissolução (se não for por mútuo consenso), e a data de encerramento.
Importante mencionar que o empresário (ou até mesmo a pessoa jurídica) que responder por uma Empresa de Pequeno Porte (EPP) ou Microempresa (ME), pode efetivar a baixa (encerramento) independentemente de suas pendências tributárias com órgãos de vigência municipal, estadual ou federal. Contudo, esta baixa não isenta os antigos sócios da extinta empresa de suas responsabilidades diante das pendências que porventura venham a existir.

Verificação de pendências

Ainda que a sua empresa não possua empregados, ela pode estar com algum débito relativo à retenção dos tributos previdenciários. Se o recolhimento tiver sido feito de forma adequada pela empresa ao longo do seu funcionamento, e não existirem pendências, a sociedade que está para ser fechada pode retirar sua Certidão Negativa de Débitos de forma gratuita no site da Previdência Social. O documento possui validade de 180 dias.
Contudo, se houver alguma pendência ou divergência a ser resolvida, será necessário agendar atendimento em alguma seção da Receita Federal, para esclarecimentos acerca das pendências e o devido pagamento dos débitos.
Outro documento obrigatório que precisará ser apresentado junto ao Distrato Social, para que a empresa consiga encerrar suas atividades, é o Certificado de Regularidade do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (CRF). Novamente, também é obrigatório para empresas sem funcionários, porque ainda assim existe a contribuição ao FGTS.
Este documento é fornecido pela CEF – Caixa Econômica Federal, com validade de 30 dias.
Além desta documentação, para fechar a sua empresa, será necessário estar em dia com o Ministério da Fazenda. A RFB (Receita Federal do Brasil) verificará se a sua empresa realizou o correto recolhimento dos impostos de competência federal, como o PIS, COFINS, CSLL e o IRPJ.
Para isso, é necessário retirar junto ao órgão uma certidão negativa de débitos chamada de Certidão Negativa Conjunta, documento que reúne a Certidão de Dívida Ativa com a União e a Certidão de Quitação de Tributos e Contribuições Federais.
Esta certidão, também conhecida como CND, possui validade de 180 dias e, em caso de plena regularidade, pode ser emitida pela internet através dos sites da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional e da Receita Federal.

Elaborei o Distrato. E agora?

Após serem definidas as questões da extinção e liquidação da empresa, com todos os aspectos decididos e em consenso pelos sócios, é hora de finalizar o processo. Como dito anteriormente, o Distrato deverá ser levado à Junta Comercial para arquivamento.
Será necessário o pagamento de uma taxa, e cada Estado estipula o valor da guia e o prazo para este arquivamento ser efetivado. Estes detalhes foram estipulados pela Instrução Normativa DNRC 105/2007.
O último passo será a baixa no CNPJ – Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica. Para a realização deste processo, deve-se solicitar o cancelamento do CNPJ e o documento básico de entrada (DBE), que deve ser assinado com firma reconhecida em cartório.
Todos estes documentos devem ser apresentados à Receita Federal, em conjunto com os demais necessários à baixa de uma empresa (para evitar pendências tributárias e fiscais). A partir deste momento, a empresa estará, definitivamente, legalmente encerrada.
Conclusão
O ato de encerramento de uma empresa nunca é uma ação 100% agradável, mas em alguns momentos, ela acaba se tornando uma necessidade. Assim como na abertura, no fechamento também é preciso seguir o previsto na legislação e no contrato social, para que, uma vez encerrada, não haja qualquer problema com a Receita Federal.
Além de parar de produzir e encerrar os trabalhos, o fechamento de uma empresa envolve uma série de obrigações burocráticas, financeiras e contábeis, para que este encerramento seja devidamente reconhecido pelo Estado, e também pelas instituições bancárias, ou outros agentes relacionados às atividades do empreendimento.
Com o objetivo de evitar burocracias e encerrar sua empresa com a maior agilidade possível, a ParaLegalWeb está à disposição para auxiliá-lo neste tortuoso caminho! Fale com a gente!

Este artigo foi visto primeiro em: distrato social - Paralegalweb
submitted by paralegalweb to u/paralegalweb [link] [comments]


2019.09.20 18:17 auser24 Avaliação completa do Inter como plataforma de investimentos, com screenshots

Vamos lá, estão perguntando aqui com cada vez mais frequência sobre o Inter, eu fiquei de escrever um comparativo com a Modal e nunca postei. Não tive tempo de fazer algo bem escrito então vai corrido, mas acho que contempla todos os pontos... Pessoal perguntando sobre a Clear nunca usei, mas faz conta lá e testa o vs feito aqui, é de graça...

Operacional

Custos

Inter Modal
Tx. Custódia Zero Zero
Corretagem Bovespa Zero R$2.49/ordem
TED Zero Zero

Negociação

A liquidação Bovespa é D+2, até lá a Modal desconta do seu saldo o valor gasto, o Inter não. Cf. o atendente do Inter me explicou e como alguns já devem saber, você pode (mas não deve) compra R$X em ações com R$X em conta, e depois ir e gastar os mesmos R$X com calças jeans, ficando negativado em D+2, no caso do Inter.
Não apenas isso, no Inter você não tem apenas seu saldo em conta disponível para operar, você tem ainda um limite de 50% da sua posição em renda fixa pelo Inter. Ou seja, se bobear e operar mais do que tem em conta vai acabar negativado.
O que ocorre em D+2 é que o Inter não liquida seus ativos de RF (segundo o atendente), você simplesmente fica negativado, eles tomam chamada de margem, e em última hipótese você tem seus ativos liquidados compulsoriamente ou seu nome posto no SPC.
Para mim isso é um bug forte do Inter e não entendo por que não corrigem, mas não vejo como impeditivo - basta o mínimo do mínimo de disciplina e conhecimento das próprias finanças para 1. não gastar mais do que tem em conta e 2. não fazer double spending dentro de dois dias úteis.

Interface

Inter Modal
HB Idênticos* Idênticos
App Idênticos Idênticos**
Site Pro: 2FA; Con: Sem proventos a receber Pro: Proventos; Con: Pop-ups irritantes
Plataformas N/A Várias
* Não mostra o saldo
** Avaliação muito pior na Google Play, exige migrar ao Banco Modal

HB

O HB do site de ambos é exatamente o mesmo, o da SolutionTech: HB Modal, HB Inter. Tem book, lista de ordens, boleta, saldo, custódia, extrato, e notas de corretagem - tudo que você precisa, nada mais, nada menos.
O HB do Inter tem o que para mim é um bug, em que seu saldo aparece zero, mas você tem um limite (de crédito) maior que 100% do seu saldo. Isso ocorre pelo descrito no "operacional", acima.

App

O HB do app de ambos é bem parecido, suspeito fortemente que seja o mesmo, mas não encontrei informação do vendor. HB Modal, HB Inter. Por algum motivo o app da Modal está terrivelmente mal avaliado na Play Store, mas não tive problemas usando o do Inter para fazer uma compra de testes. Não cheguei a utilizar o da Modal pois pede para migrar para o Banco Modal e eu não tinha interesse, isso na verdade foi um dos motivos para eu migrar pois eu queria usar pelo celular. PS: Tem um bug quando você transfere custódia, mas suponho que a maioria seja assim.
Ambos tem essa telinha de diversificação RF/RV que é extremamente básica mas suponho que útil para quem não usa planilha. Nenhum tem comparação com IBOV etc, ou eu não encontrei. A negociação de títulos do tesouro é pelo site do TD.

Site

O site da Modal fica exibindo estes dois pop-ups toda vez que você loga, mesmo que já tenha fechado eles antes. Para clientes do Banco Modal provavelmente não tem. É inconveniente, mas não chega a ser um impeditivo para quem só vai abrir o site uma vez por mês. Além disso, o login no site do Inter tem 2FA (celular com app instalado), o da Modal é só logar. Tenho críticas ao modelo de 2FA, mas a maioria das pessoas vê como uma feature, então ponto pro Inter.
As informações de renda variável no site do Inter é basicamente pelo HB, no site da Modal tem várias abas com posição de custódia, notas de corretagem, etc, mas tudo replica o que está no HB, exceto esta tela de proventos a receber, que basicamente lista o calendário de proventos de todos ativos que você algum dia teve em custódia. Não é lá grandes coisas, mas é melhor que nada, que é o caso do Inter. Eu controlo isso via planilha então para mim tanto faz, mas ponto para a Modal. Quanto a proventos recebidos, ambos são pelo extrato.

Outras plataformas

Sem comparação, Inter é apenas HB, Modal oferece ProfitChart, Tryd, MetaTrader, e diversos outros (alguns gratuitos, outros pagos). Faz sentido, um é um banco o outro é uma corretora voltada para traders. Pra quem só vai fazer uma compra por mês não tem a menor diferença, mas ponto para a Modal pela oferta de plataformas, acho que é a mais variada do mercado brasileiro.

Atendimento

Inter Modal
ReclameAqui 7.3/10 7/10
Processos na BSM 0 14
Experiência pessoal 8/10 6/10
Esse ponto sempre depende muito da experiência pessoal de cada um pois os chamados a suporte sempre vem em momentos meio aleatórios. Minha experiência com atendimento no Inter sempre foi boa, mas vi gente reclamando em outra thread. Nunca precisei usar o atendimento online, tudo por telefone, sempre resolvi o problema na primeira chamada. Tempo máximo de espera foi uns 10min numa quarta-feira de meio-dia, que deve ser o pior horário para ligar. Com a Modal sempre tive uma experiência meio ruim, por telefone já fiquei 20min sem ser atendido, online às vezes conseguia resolver o problema às vezes não. Sinto que era bom, ficou ruim, e agora tem melhorado de novo, mas foi melhor com o Inter.
Tentando ser um pouco mais objetivo, a Modal tem nota 7 no ReclameAqui, com 10200 reclamações e o Inter 7.3 com 29500. A título de comparação a Clear tem nota 7.3 com 7900 reclamações, então sei lá. Na BSM, a Modal tem 14 processos, 1 terminado em acordo, e o resto improcedente ou não concluído. O Inter não tem nenhum processo indexado.

Conclusão

Para buy and hold não tem diferença. Economia mínima na corretagem, pequenas diferenças na interface e no operacional, com prós e contras em cada um. O que me motivou foi uma série de pequenos fatores: Possibilidade de operar no celular (não queria migrar para o Banco Modal por ter ouvido reclamações), percepção melhor do atendimento no Inter, economia na corretagem, ter tudo reunido (uso o Inter de banco), situação financeira melhor desse... Enfim, tirem suas próprias conclusões.
submitted by auser24 to investimentos [link] [comments]


2019.07.25 00:26 AntonioMachado [2001] Álvaro Cunhal - As seis características fundamentais de um partido comunista

Artigo: https://www.dorl.pcp.pt/images/classicos/ac_6caracteristicasdumpc.pdf
submitted by AntonioMachado to investigate_this [link] [comments]


2019.07.13 09:03 throwawaygarbagecan2 Meus pais precisam de dinheiro e não tenho como ajudá-los

Gostaria de começar dizendo que realmente não sei o que eu espero desse post. Dito isto, a situação é a seguinte:

Hoje é aniversário do meu pai. Após a festa, de madrugada, fiquei ouvindo meu pai conversar com o seu amigo mais próximo, que ele tem quase como um irmão, e descobri coisas que me assustaram bastante. Dando um panorama da situação, ocorreu mais ou menos assim: eu já sabia que o meu pai estava muito mal financeiramente pois a loja dele já estava mal das pernas tem uns 2 ou 3 anos. Nesse ano ao fazer o imposto de renda do meu pai e da minha mãe percebi que tinha um empréstimo consignado no valor total de uns 50 mil reais somando um empréstimo no nome do meu pai e outro no nome da minha mãe.

Até aí, relativamente tranquilo, minha mãe é apostentada por invalidez e tem que fazer infusão de medicamentos todo mês por conta de uma artrite reumatóide já tem uns 10 anos. O que ela ganha de aposentadoria não dá nem pra pagar o plano de saúde mas conseguimos nos virar. Esse ano o meu pai veio me pedir um dinheiro emprestado e eu dei os 8.000 que eu tinha guardado pra ele sem esperança de tê-los de volta, afinal de contas, eu moro com ele e nunca precisei ajudar com as despesas da casa graças a confortável situação que vivemos.

Voltando ao presente, ouvi ele dizer hoje pro amigo dele que a situação está bastante complicada e que se não fosse o dinheiro que eu emprestei à ele, a loja tinha fechado as portas no começo do ano e nós teríamos que ter ido morar com o meu avô em outra cidade e ele (que não tem faculdade e trabalhou a vida inteira na loja dele) teria que virar uber ou arrumar um emprego qualquer. Tudo bem, a situação está difícil para todo mundo, mas o pior não foi isso. Ele falou que não conseguiu negociar com o banco um empréstimo que a loja pegou (ele tem 2 empréstimos em 2 bancos diferentes parcelados um em 36x e outro em 48x, se não me engano) e que atualmente a loja deve 150 mil reais, mas que dessas 48 parcelas de um empréstimo, ele já pagou umas 16 ou 17, sendo o meu pai pessoa física, responsável solidariamente pelas dívidas da loja. Não apenas isso, mas que ele já não pagava o condomínio da sala alugada pra loja tinha uns 2 anos e que ele só insiste por causa da família mesmo porque senão ele já tinha largado tudo tem muito tempo. Ele também falou que estava pensando em pedir falência e abrir outro cnpj, com tudo igual, no mesmo endereço no nome de um laranja e largar o foda-se pras dívidas porque todo mundo fazia isso, só que ele não iria fazer porque é honesto. Falou que tinha um DAS de outubro no valor de 5 mil que ele não conseguiu pagar e que por conta disso, ele não conseguiu ganhar uma venda de uns 500 reais numa licitação porque o nome estava na dívida ativa e quando ele foi pagar pra regularizar, o valor já estava 40% maior por conta das multas por atraso. Enfim, a situação está braba mesmo.

A situação de fato é muito ruim, mas ainda há luz no fim do túnel. Nós (na verdade, a minha avó) tem uma casa avaliada em 750.000 comprada nos tempos que nós tínhamos algum dinheiro mas que o meu pai está pedindo 550.000. Diz ele que com uma injeção de capital de 50.000 na loja ele consegue segurar o tranco na loja até pagar todos os empréstimos e daí a situação fica muito mais tranquila porque ele paga cerca de 17.000 mensais só pro banco (cerca de mais de 20% do faturamento bruto). Enfim, ele falou que um cara chegou falando que pagava a vista 350.000 na casa mas que ele não quis vender. Semana passada ele me perguntou se eu tinha algum dinheiro sobrando pra emprestar porque pretendia fazer uma reforma no valor de uns 5.000 na casa pra dar uma 'maquiada' nela e assim ficar mais fácil de vendê-la mas infelizmente não tive esse dinheiro pra emprestá-lo. Meu pai também tem uma ação na justiça contra um banco onde ele já ganhou e o que resta são os cálculos periciais na liquidação pra saber quanto que ele vai receber. Como a ação já tem uns 15 anos, o valor é bastante grande, sendo o último cálculo estimado na casa dos 400.000~500.000, mas acredito que este cálculo ainda possa ser impugnado e ele não tem previsão nenhuma de quando vai receber esse dinheiro.

Bom, eu entro nessa história da seguinte maneira: eu tenho 27 anos e atualmente estou na minha segunda faculdade (já tenho um diploma do ensino superior), porém, não tenho experiência profissional na área privada quase nenhuma. O meu estágio no setor público acabou literalmente hoje e há pelo menos 4 meses eu venho distribuindo currículos que nem um maluco tentando arrumar um estágio ou até mesmo um emprego clt na minha área, mas infelizmente não tinha sido chamado para nenhuma entrevista. Eu acredito que é por conta da idade. Provavelmente eu também não contrataria um cara de 27 anos pra fazer um estágio, muito menos um cara que tem 0 de experiência na iniciativa privada. Felizmente por sorte, passei pra segunda fase de um processo seletivo semana passada e consegui mais 2 entrevistas, tomara que dê certo, mas mesmo assim, os salários são muito baixos (não para um estágio), variando entre 1.200 a 1.600 reais na melhor das 3 empresas. Não é nada garantido, mas já me dá uma esperança. Tirando um salário de 1.200 reais, acredito que dê para eu tirar 100 reais mensais pro meu lazer e dê para ajudar nisso tudo com o restante.

Da minha parte ainda está um pouco difícil porque eu vivi a maior parte da minha vida com depressão, tomava remédito e tal, mas estava curado há pelo menos uns 5 anos. Recentemente percebo a depressão querendo voltar, mas ela é combatível justamente porque hoje em dia eu tenho o conhecimento de como se dá esse processo de entrar em depressão e por causa disso eu consigo fazer alguma coisa pra travar isso bem no começo, pelo menos por enquanto. Acho que foi mais por causa dessa situação mesmo e pelo fim iminente do meu estágio atual sem perspectiva de arrumar um outro emprego. Também acho que foi por conta deu ter perdido o contato com os meus amigos porque já não tenho mais grana pra sair com eles. Não os vejo e na verdade não saio de casa fora a faculdade e o trabalho desde o começo do ano. Eles tem uma certa noção da minha situação e no começo eles até me chamavam dizendo que não tinha problema, que eles pagavam pra mim, mas honestamente não consigo ir num lugar e ficar na aba dos outros. Está chegando ao ponto dos convites serem cada vez menos frequentes e acredito que muito em breve eles cessarão, já que eu nem leio mais as mensagens do nosso grupo de whatsapp.

Não vou mentir, eu cogito o suicídio desde que eu tinha uns 14 ou 15 anos de idade, mas a minha idéia inicial era morrer por volta de uns 40 ou 50 anos, visto que a toda a minha família tem problemas na velhice como diabetes, doença auto-imune, alzheimer e etc. Hoje em dia, penso em partir só depois que os meus pais e a minha irmã se forem, já que não tenho muitos motivos pra viver e não tenho esperança nenhuma de constituir família, já que eu gosto de ficar sozinho. Claro que caso eu me case e tenha filhos, tenho a plena consciência de que não poderei continuar com essa idéia.

Acho que esse último parágrafo foi bastante desnecessário, mas ele acabou por me dar uma vontade de escrever sobre a natureza da minha depressão. Talvez eu faça isso amanhã, já que eu nunca escrevo nada, ou talvez não, quem sabe.

Bom, é isso. Não sei porque eu escrevi isso e me sinto indiferente, talvez alguém consiga tirar alguma lição disso tudo que está escrito aí. Boa noite!

Fiquem com essa música do Mazzy Star, gosto bastante dessa banda:

https://www.youtube.com/watch?v=VCtqzkftXRE
submitted by throwawaygarbagecan2 to desabafos [link] [comments]


2019.05.08 19:13 GACAM27 [IRS][Sério] Saldo Nulo Emitido após Reembolso emitido

Boas,
Recebi hoje em casa duas cartas da Autoridade Tributária, uma com a notificação de liquidação do IRS e outra com uma demonstração de acerto de contas. A data relativa tanto a demonstração como o acerto é de 29/04 sendo que já recebi o reembolso do IRS no dia 16/04. O que me faz confusão é na carta do acerto ter o valor exacto que recebi em positivo e negativo
No site das finanças aparecem duas situações,quando vou ao menu "consultar declarações", "SALDO NULO EMITIDO" e "REEMBOLSO EMITIDO PAG. CONFIRMADO".
Eu após ter entregue o IRS automático tive de resubmeter o IRS de forma não automática. Será isto um resultado de terem processado ambas as declarações sendo que a segunda não apresentava nenhum reembolso e como tal existe este "Saldo Nulo Emitido" ou isto significa que tenho de fazer algo?
submitted by GACAM27 to portugal [link] [comments]


2019.04.10 04:02 auser24 Alguém aqui já realizou transferência de custódia (STVM)?

Como diz o título. Tenho que imprimir, autenticar firma e enviar por correio para minha corretora atual, que levou 3 meses para me responder um ticket de suporte. O formulário ainda ressalta:
A transferência de valores mobiliários ora solicitada é de exclusiva e total responsabilidade do Cedente. O Cedente declara estar ciente que esta transferência (i) não conta com a cobertura do FUNDO DE GARANTIA da BM&FBOVESPA e (ii) que, em se tratando de empréstimo privado, este não será processado por meio do BTC.
Tenho medo, ainda mais porque não tenho acesso ao CEI (a corretora cadastrou meu email errado e levou 3 meses pra responder que não tem o que fazer). Estou pensando seriamente em simplesmente vender tudo, esperar a liquidação, sacar a grana, transferir via TED e recomprar.
Corro o risco de perder algumas centenas de reais pela variação na cotação durante o período de liquidação, então estou procurando alguém para me confortar e dizer que a tal Solicitação de Transferência de Valores Mobiliários não é toda essa dor de cabeça sujeita a me deixar num limbo que parece ser...
submitted by auser24 to investimentos [link] [comments]


2019.02.21 15:35 lastcall123 Alternativas a XP Investimentos?

Postando pela primeira vez aqui pessoal....
Mantenho conta na XP a uns bons três anos inicialmente fazendo só operações de tesouro direto e RF, conforme a confiança nos caras foi aumentando eu transferi minha previdência e acabei concentrando todas as minhas operações com eles.
De outubro pra cá comecei a fazer umas operações de FENCE porém na liquidação de uma delas um erro operacional fez com que fossem cobradas umas multas na minha conta.
O valor é pequeno (300 reais) porém a tratativa que foi dada ao assunto deixou muito a desejar. Segundo meu assessor a XP está com “problemas” no sistema e está demorando a realizar o estorno desse valor, eu particularmente acredito que a mudança de controle pro Itaú esteja começando a dar seus maus frutos e eles estejam dificultando a operação.
Isso fez com que eu perdesse a confiança neles e eu estou procurando uma outra corretora para concentrar os investimentos, tem que ter esse perfil de assessor dedicado e um grande leque de operações, RV, RF, COEs, CDBs de terceiros e previdencia privada.
Alguma sugestão?
submitted by lastcall123 to investimentos [link] [comments]


2018.12.12 10:53 auser24 Um pouco sobre especulação, bolsa de valores, e o mercado financeiro brasileiro, por alguém que atua na área

Trabalho em uma empresa que atua na bolsa de valores e porventura leio nesse subreddit ou ouço em meu ciclo social sobre especulação, alavancagem, taxação de dividendos, etc, muitas vezes comentários com uma ideia completamente errada de como essas coisas funcionam na prática. A fim de elucidar um pouco esses pontos segue uma explicação básica de como funciona, por dentro, o mercado financeiro brasileiro, mais especificamente a especulação e a distribuição de dividendos na bolsa de valores.
Antes de falar de especulação, uma distinção e algumas definições importantes: Antes de juntarem-se na atual B3, as bolsas brasileiras dividiam-se em BMF, Bovespa, e CETIP. Apesar de unidas, na prática são segmentos separados dentro da B3. A CETIP se encarrega de custódia e liquidação - ela guarda patrimônio e converte ele em moeda - enquanto a Bovespa é um mercado de ativos, e a BMF é um mercado de derivativos. A diferença é importante: Na Bovespa são negociadas ativos financeiros (ações) que nada mais são que participações societárias em empresas produtivas, com bens reais como máquinas e produtos, enquanto que na BMF são negociados derivativos - papéis, tais quais contratos futuros e opções. Um ativo é algo que tem valor intrínseco (tq. o percentual de uma empresa), enquanto que o valor de um derivativo, como o nome sugere, apenas deriva daquele de um ativo. Por exemplo, um contrato futuro de 100 sacas de café com vencimento em Janeiro de 2019, comprado hoje a R$800 a saca, se mantido até o vencimento, pode ser convertido fisicamente nas 100 sacas em Janeiro de 2019, independente se a saca custar R$80 ou R$8000 em Janeiro. O contrato em si não tem valor algum caso o preço se mantenha constante, a única coisa de valor real é o café (ativo físico). Caso seu preço suba, o detentor do contrato lucrou, caso desça, ele perdeu. Como você deve estar imaginando, não há caminhões de café trafegando pela B3 - a liquidação da maioria dos contratos futuros é financeira, isto é, se a saca subiu para R$8000 em Janeiro, ao invés de receber as sacas em si a um preço absurdamente baixo (os R$800 que pagou em Dezembro), o comprador meramente recebe a diferença depositada em sua conta.*
Essa é a diferença de suma importância entre ativos e derivativos, Bovespa e BMF: Naquela você adquire capital social - é sócio de uma empresa que produz - e nessa você realiza operações financeiras - transações bancárias entre traders, mediadas pela bolsa. A especulação financeira se dá quase que inteiramente com derivativos, em especial contratos futuros. Existe muita especulação na BMF, isso é fato. Agora, isso é algo ruim? Depende para quem. Para o especulador, obviamente depende da corretude de sua análise e de sua gerência de risco - isto é, o quanto ele se protegeu para eventuais perdas. Ele não é uma caricatura gorda de tophat que apenas ganha, nem um apostador compulsivo que apenas perde. Existe muito CPF (jargão para investidor pessoa física) que entra na bolsa sem estudo, sem proteção, ainda por cima alavancado, especula e joga fora suas economias. Existe ainda investidor institucional sério que adota a estratégia errada e leva fundos de investimento a falência. Myron Scholes, nobel em economia e autor de um dos modelos mais usados no mercado financeiro, perdeu 4.6 bilhões em 4 meses, levando seu fundo de investimentos à falência. Enquanto isso há CPFs disciplinados e com estudo que conseguem na consistência de seus negócios um complemento de renda, bem como fundos de investimento que estão aí há várias décadas e providenciam proteção da inflação com bônus para seus clientes, sejam eles CPFs ou grandes empresas. Em suma, para o especulador que comete erros crassos obviamente sua especulação foi ruim, enquanto que para o que tem um bom modelo e ganha consistentemente sua especulação é boa. Mas isso é problema - ou ganho - deles e dos clientes que optaram por arriscar com eles. Seguimos ao que importa ao resto do mundo, mais especificamente o resto do mercado (que não especula) e o resto da sociedade (que não investe na bolsa).
Para o resto do mercado - que afeta o resto da sociedade - a especulação providencia liquidez, o que é algo bom. Em outras palavras, especuladores negociando o tempo todo significa que a qualquer momento eles podem comprar e vender, pois haverá alguém na outra ponta. O que esses não-especuladores estão fazendo? Hedge, que é algo fundamental à cadeia produtiva. Pense em um industriário que acabou de contrair uma dívida em dólares ao comprar máquinas pra sua fábrica - se o vencimento de sua dívida é daqui 6 meses, e nesse meio tempo o dólar explodir para R$5, ele tem uma grande chance de falir. O que ele faz para se proteger dessa possibilidade? Ele compra contratos futuros de dólar. Caso o dólar de fato chegue a R$5, tudo que ele perdeu na dívida ele ganha no contrato futuro. Fica no azul, zero-a-zero. Se, por outro lado, o dólar cair majestosamente a R$2, tudo que ele perder no contrato futuro ele ganha na dívida. Vale notar aqui que os contratos tem liquidação diária - isto é, se o dólar desvalorizar 2% de hoje para amanhã, isso será descontado da conta do investidor de hoje para amanhã, não apenas no vencimento. O mesmo vale aqui para quem deseja proteger-se de uma safra desastrosa, no caso dos contratos agrícolas. Quanto ao resto da sociedade, a especulação é neutra. Se por um lado ela é essencial para o hedge do investidor do setor produtivo, por outro o especulador está movimentado dinheiro que de outra forma poderia estar sendo investido diretamente em algo produtivo.
Um parêntesis a ser feito aqui é sobre alavancagem. Muito se fala a respeito, mas nada mais é, no caso de CPFs, do que a corretora lhe deixar operar com mais dinheiro do que você tem, dando-lhe uma margem para perdas. Por exemplo, se você tem R$5 mil em conta, qualquer variação no preço do (deriv)ativo negociado não vai lhe proporcionar grandes lucros ou prejuízos. Uma variação de 1%, que é relativamente comum dentro de um dia, vai lhe proporcionar meros 50 reais, sobre os quais irão incidir diversas taxas e impostos. Se ao menos você tivesse R$50 mil, tal que esses 1% lhe dessem 500 reais... A corretora tem a solução: ela tem esse dinheiro, e conquanto que você não perca os R$5 mil que de fato tem em conta, ela te banca para operar R$50 mil. Variou 10% ela te tira da operação automaticamente e você acaba de perder R$5 mil. Daí nasce a alavancagem. Aqui vale o parêntesis de que a bolsa tem garantias de volatilidade - no dólar, p.e., a variação máxima dentro do dia é 6% (há vários mecanismos para não chegar nesse patamar em primeiro lugar) acima disso a negociação simplesmente é encerrada. Dito isso, a alavancagem é algo ruim? Aqui cabe a mesma análise da especulação: para quem opera alavancado, depende. Tanto o retorno como o risco são maiores - é um trade-off. Para o resto é neutro, e para a corretora é bom pois ela ganha sobre o volume financeiro.
Agora que realizamos a distinção entre os mercados da BMF e Bovespa podemos falar de dividendos. Dividendos são pagos sobre ações, ou seja, especuladores não ganham dividendos (até mesmo quem especula com ações faz day ou swing trade, isto é, vende no mesmo dia ou na mesma semana, não segurando por tempo o suficiente para recebê-los; esses são pagos algumas vezes ao ano, apenas). Dividendos não são, nem de longe, a principal fonte de lucro dos investidores. Repito: dividendos não é a fonte de renda de grandes investidores. A Apple, a maior empresa do mundo e uma das que mais providenciou lucro aos seus acionistas na história, de 1988 a 2012 jamais havia pago um centavo de dividendos. Enquanto isso, a cotação de suas ações subiu mais de 32000% no período (a inflação nos EUA ficou abaixo de 5% a.a. todo esse tempo). Todo o lucro que os acionistas da Apple receberam veio do crescimento da empresa - do re-investimento dos seus lucros em mais produção, consequente criação de riqueza e lucros ainda maiores. Lucros refletem na cotação (ações são ativos financeiros, possuem valor intrínseco), que significa mais dinheiro para os detentores das ações. Mas e as empresas que pagam dividendos? O maior dividend yield da bolsa brasileira em 2018 foi 10,3%, da Copel. Enquanto isso, o IBOV (índice que reflete as maiores, mas não necessariamente as melhores, empresas da bolsa) está fechando o ano em 18%, e ação que mais rendeu em 2018 - Unipar (UNIP4) - vem fechando o ano em 167%, seguida de LOGN3 em 157%, IRBR3 em 132%, CRPG5 em 125%, BIDI4 em 113%, e ELPL3 e MGLU3 em 105%.** Os maiores ganhos com dividendos estão uma ordem de magnitude abaixo dos maiores ganhos com a valorização das ações em si - isto é, reflexo do crescimento das empresas.
Para encerrar, uma pergunta que pode ter ficado na cabeça de alguns é: Após angariar recursos durante o IPO para investir no setor produtivo, o que as empresas - i.e. o setor produtivo da economia - ganha com toda essa negociação de ações? Por que ela paga R$39 mil + 0,005% do seu capital social todo ano para ser listada na bolsa (pense em capital social bilionário)? A resposta é simples: justamente por causa do IPO (e de ofertas secundárias, em que a empresa recompra ou vende mais do seu capital social mais tarde). Perceba que o preço da ação no IPO - e consequentemente o capital angariado para investimento - jamais seria perto do que é se não houvesse a possibilidade de negociação e lucro nesse mercado secundário. Como explicado, os proventos pagos pelas empresas não são a maior fonte de lucro - a cotação é! É precisamente por causa da possibilidade de lucrar com essa que investidores estão dispostos a participar em massa de um IPO em primeiro lugar, e é precisamente por causa dessa quantidade enorme de gente disposta a pagar para ser sócia de uma empresa que essas listam-se na bolsa (além do reconhecimento e confiança que ganham com isso). O Brasil tem um histórico pífio de empresas abrindo o capital, essa prática é muito mais comum nos EUA, onde o mercado secundário é, não coincidentemente, muito mais líquido (cerca de 61% dos adultos com mais de 32 anos tem ações nos EUA, enquanto que no Brasil o número não chega a 0,3% da população total - há mais presos do que investidores, no Brasil). A raison d'être do mercado secundário é o primário, e a do primário o secundário. Poético, não?
* Café é um dos poucos contratos futuros com liquidação física, i.e. você pode ir para SP retirar as sacas de café. Outro é o ouro a vista (OZ1, OZ2, e OZ3), em que você pode ou ir para SP retirar os lingotes ou pode optar pela liquidação financeira, em que a bolsa simplesmente deposita em sua conta o valor. Para mais detalhes sobre derivativos, como a diferença dos mercados futuros e a termo, vide este artigo. Para o básico do básico do mercado de opções, vide este.
** Exclui penny stocks como INEP3 e REDE3 e as com baixa ou nenhuma liquidez como CELP6 e ECPR3.
submitted by auser24 to brasil [link] [comments]


2018.09.13 23:19 circojecaeterno Manter aplicação no tesouro direto IPCA 2019 ou retirar agora?

Pessoal boa noite
Estou com uma dúvida em relação a essa aplicação que fiz em Janeiro de 2016.
Notei que com os juros de 7,88 + inflação eu vou ganhar menos do que ganharia se tirasse hoje tudo.
O meu pensamento está correto?
Alguns números. Montante Aplicado em 01/16 107 - Valor Atual 148
Devo prosseguir com a liquidação? Obrigado pelos comentários!
submitted by circojecaeterno to investimentos [link] [comments]


Entenda o que é Cotização e Liquidação nos investimentos Liquidação por arbitramento Como Funciona a Liquidação de Ações na Bolsa de Valores ... CÁLCULO TRABALHISTA (Liquidação de Sentença e Execução ... Avaliação do Imóvel: Como a CAIXA determina o VALOR DE ... Curso: Liquidação de cálculos iniciais e finais de ...

Liquidação de sentença no Novo CPC: entenda o procedimento

  1. Entenda o que é Cotização e Liquidação nos investimentos
  2. Liquidação por arbitramento
  3. Como Funciona a Liquidação de Ações na Bolsa de Valores ...
  4. CÁLCULO TRABALHISTA (Liquidação de Sentença e Execução ...
  5. Avaliação do Imóvel: Como a CAIXA determina o VALOR DE ...
  6. Curso: Liquidação de cálculos iniciais e finais de ...
  7. CÁLCULOS DE LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA - YouTube

NOVO CPC - LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA - Duration: 28:05. Professor Renê Hellman 148,673 views. 28:05. TV TST explica como é definido o valor de uma indenização - Duration: 51:51. Clube do Valor 17,035 views. 12:04. Fundos de Investimentos o que são e como funcionam! ... 5:53. CPA-10 - Sistemas de Liquidação e Custódia - Dicas Rapidas - Duration: 6:06. T2 Educação ... Inscreva-se Aqui:http://bit.ly/inscricaogava Instagram:http://instagram.com/ricardobrasillopes/ Facebook http://facebook.com/ganhandoavidaadoidado/ LINK PLAN... cÁlculo de liquidaÇÃo de sentenÇa - como calcular valores da inicial trabalhista - duration: 108 seconds. ... cÁlculo de liquidaÇÃo de sentenÇa -siscalc- novo programa de cÁlculo - mais ... Neste vídeo Aprenda como fazer a Avaliação do Imóvel para a CAIXA para determinar o valor de mercado do imóvel de financiamento imobiliário. #avaliaçãodeimóv... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Liquidando uma Sentença, veja como calcular as verbas deferidas no processo Trabalhista. TESTE AGORA: http://www.portaldocalculo.com.br Programa de Calculo T...