8 problemas de namoro

Problemas no Namoro 1.864; Problemas no Casamento 1.061; Problemas de Infidelidade 946; Problemas Familiares 945; Problemas de Adolescente 881; Problemas da Vida 729; Problemas de Amizade 612; Problemas LGBT 333; Problemas de Aparência 312; Problemas de Emprego 154; Problemas Religiosos 62; Dicas e Conselhos 15 O que acontece, então, é o que chamamos de efeito bola de neve. Pequenos incômodos se juntam a outros e mais outros, formando um 'problemão', capaz até mesmo de provocar o fim do namoro.. Para evitar o acúmulo desses conflitos, psicólogos especializados em terapia de casal propõem soluções aos principais desentendimentos que os casais costumam ter. PROBLEMAS NO NAMORO 1a Edio. Prof. Felipe Aquino. Aquino, Felipe Rinaldo Queiros de, 1949 Problemas no Namoro / Felipe Rinaldo Queiros de Aquino - 1a ed. - Lorena: Clofas 2008 184 pginas ISBN 978-85-88158-48-1 Ano 1a edio: 2008. 2008 EDITORA CLOFAS - Todos os direitos reservados Caixa Postal 100 - Lorena / SP CEP 12600-970 Tel/Fax: (12) 3152 ... # 2 Melhor App de namoro adolescente - Café encontra Bagel. É outro ótimo site de namoro para adolescentes que a maioria dos adolescentes usa. Este aplicativo funciona bem para adolescentes que planejam iniciar um relacionamento. É muito simples de usar devido à sua impressionante interface amigável e de classificação. Namoro há 8 anos, eu e meu namorado nos vermos somente aos fim de semana, apesar de ter tanto tempo de namoro, ainda não estamos preparados psicologicamente e financeiramente para casar e ter filhos, estamos bem vivendo nessa condição, nossas famílias não pressionam sobre quando vai sair o casamento, exceto as outras pessoas de fora … 8 hábitos nos problemas de casal que podem levar à separação Os problemas fortalecem uma relação, mas é preciso saber enfrentá-los. Erika Otero Romero. Admiro muito as pessoas que conseguem manter-se estáveis numa relação durante anos. Resposta de Hélio Borges: Existem sempre benefícios para a relação em fazer terapia de casal, na medida em que esta promove o dialogo e a mediação para a resolução de problemas concretos. No entanto, depende da frequência e d...

Descobri que sou bi... com 25 anos. E não tenho como "tirar a prova" pq namoro.

2020.09.26 04:08 Vitovonburen Descobri que sou bi... com 25 anos. E não tenho como "tirar a prova" pq namoro.

O título meio que diz tudo. Sou homem, tenho 25 anos, e descobri recentemente que sou bissexual.
Apesar de não existir uma "idade correta" pra descobrir sua sexualidade, a maioria dos LGBT se descobrem na pré-adolescência/adolescência. Até mês passado, eu tinha certeza que era hétero, mesmo com muitos sinais de que eu me sentia atraído pelo sexo masculino.
Essa descoberta, na verdade, me deixou bem feliz. Descobrir "tarde" me poupou de sofrer da culpa que eu sofreria se eu descobrisse há 10 anos atrás, quando eu ainda me importava com a "moral cristã" com a qual eu fui criado. Isso sem falar no alívio que é finalmente pensar "que cara gato" sem se achar estranho.
Mas nem tudo são flores. Como eu disse no título, eu namoro com uma mulher que eu amo MUITO. Ficar com qualquer pessoa que não seja ela não é uma opção pra mim (por pura escolha minha). O problema disso é que eu não tenho como "tirar a prova", ou seja: ficar com um homem pra saber se minhas vontades são "legítimas".
Amigos LGBT (especialmente bis): existe outra forma de saber se você realmente se sente atraído por um sexo específico?
submitted by Vitovonburen to desabafos [link] [comments]


2020.09.26 03:46 amyciax Me sinto sufocada...

Bom, estou escrevendo pois preciso desabafar e não tenho ninguém e nem confio em alguém. Já faz 1 ano que me sinto inútil, puta, boba etc.. Meu problema é o amor, só me machuca. Tudo começou há exatamente 1 ano e 9 meses, me apaixonei pelo motorista de ônibus que passava perto de onde eu estudava, ele sempre me encarava me retrovisor...Um dia teve um evento na escola em que eu estudava e eu fui falar com ele para perguntar horário e daí começamos a conversar e ficar cada vez mais próximos, o tempo foi passando e eu queria algo a mais, porém nunca comentei nada, uns 6 meses depois eu descobri que ela tinha esposa, quando eu descobri foi um "choque" tão grande e eu chorei muito, mas muito mesmo...Depois disso nunca mais fui a mesma, eu fui me encontrar com ele depois de 1 semana, perguntei a ele sobre sua esposa e ele tentou se explicar de todas ás formas, disse várias coisas fofas, conseguiu me manipular, e eu desculpei ele... Ele me pediu em namoro e eu aceitei, ele era muito ciumento comigo, eu não podia falar de outros meninos, elogiar, conversar com outros meninos que ele já mandava eu me respeitar falava que isso era coisa de puta, várias coisas do gênero e cada vez eu me sentia mal, sufocada por não poder contar dele pros meus amigos/família e magoada por ele querer me controlar e me esconder de quase todos, mas eu não conseguia me afastar dele, sempre que tentava dava errado e eu voltava para ele. Quando foi um tempo depois ele trocou de linha e eu não encontrei mais ele, conversávamos apenas por mensagem, um dia a mulher dele me ligou várias vezes de madrugada e várias mensagens me xingando de tudo que é nome, eu me senti muito pior do que eu já estava, ela me contou que ele disse que eu era só uma rapariga dele, depois ele tentou se explicar para mim e reclamou que eu mandei os print da minha conversa com ele para ela, acreditei nele mais uma vez e lá vou eu de novo, mas para o alivio de algumas pessoas e meu também, eu não fiquei com ele consegui ver a burrice que eu estava fazendo. Com o tempo fui me recuperando, passou 2 meses e eu ainda amava ele, tentei outros caras, mas não rolava. Eu comecei a esquecer ele depois de ter conhecido um menino da barbearia aqui perto onde moro, faz um tempinho que eu conheço ele, mas só tínhamos conversado quando fui cortar o cabelo lá. Começamos a ficar próximos e aí nós ficamos, mas foi muito rápido, ele queria me encontrar na casa dele, mas enrolei ele e nem fui... Quando foi na outra semana, eu desconfiei que ele tinha namorada pq ele se preocupava dms com as pessoas que iria me ver, então eu ignorei esse fato e fui lá para barbearia perguntar se ele tinha namorada, mas quando cheguei lá, perdi a coragem de perguntar, então ficamos dnv no banheiro, ele queria algo a mais, mas não facilitei para ele, depois quando já estava perto das 19hrs, fui embora cheguei em casa e fui pesquisar o instagram dele, e tinha lá na bio dele o @ dela e essa menina eu vi ela pessoalmente uma vez quando fui lá, na hora que vi eu fiquei chocada não acreditei que estava acontecendo tudo dnv, eu entrei em desespero e chorei muitoo, eu acho que eu gosto dele, mas vou tentar de tudo para não cair no papinho dele.. Eu estou tão magoada, pq sempre são pessoas que já estão em relacionamentos? Pq todos os homens só tem segundas intenções comigo? Eu não aguento mais... Pode parecer drama, mas isso me machuca muito e me faz muito mal, eu sou bastante ansiosa e emotiva, acho que isso pode me levar para uma depressão...
submitted by amyciax to desabafos [link] [comments]


2020.09.25 05:50 DramaRevolucionario Mudança

Só quero colocar pra fora... Tenho 18 anos, namoro há 2 anos com uma pessoa que eu não gosto de estar perto, e ela também não gosta de mim. O que me mantém nesse relacionamento é a pressão, e por eu me dar muito bem com meus sogros. Ela quer casar logo, ter filho e blablabla... Eu não quero nada disso. Eu não consigo terminar com ela, passei por uma cirurgia punk e ela que ficou ao meu lado fazendo curativo todos os dias... Ela ia chorar, fazer escândalo, seria o fim do mundo... Eu ia sentir tanta culpa que ia acabar voltando... O problema é que conheci uma mulher de 30 anos. Fomos feitos um para o outro. Temos as mesmas ideias, viramos noites inteiras conversando sobre qualquer coisa, ela é tudo o que eu sempre quis, é como me ver em um espelho, ela apoia meus sonhos... Me faz muito mais feliz do que a namorada. Como a vida é louca. Não sei se termino um namoro cômodo para ser feliz com uma mulher mais velha, ou me conformo e sigo essa vida medíocre até o fim... Ufa! Desabafei.
submitted by DramaRevolucionario to desabafos [link] [comments]


2020.09.24 18:33 plotino_ Quem já esteve numa espiral de azar e merda?

Já aconteceu com todos. Com uns mais que outros. Sempre há aqueles momentos na vida em que você padece uma sucessão de infortúnios inesperados. Com isso, chega a pensar que há uma força maior atuando sobre você.
Recentemente terminei um namoro. Tive que me virar para ajudar minha mãe com 2 mil reais em virtude de dívidas com o INSS. Caí de moto e paguei o conserto. Além do mais, minha internet deu problema e estou há dias sem atendimento. Com raiva da empresa, liguei para cancelar e agora tive que migrar para outra cujo plano e é mais caro. Meu telefone não tem um ano e tá dando dando um problema. E para piorar conheci uma ficante e quando fomos fazer sexo por algum motivo eu rompi uma vaso do penis e jorrei sangue pelo chão numa espiral de horror, culpa e medo.
Às vezes o mundo vem como um trem bala pra te foder.
submitted by plotino_ to desabafos [link] [comments]


2020.09.24 16:34 roody_mirys Tenho HPV.

Peguei HPV no meu único namoro. No início nasceu uma bolinha, como um pelo encravado, na base do meu pau, continuei me depilando com gilete e aumentaram as bolinhas, até eu perceber que aquilo não estava certo.
Nunca tive uma vida sexual bem desenvolvida, fui começar a transar só depois dos 19 e iniciando as relações com prostitutas, fiquei com poucas garotas "civis", acredito que umas 7 que não eram profissionais do sexo. E muitas, muitas prostitutas, mesmo. A maioria das relações foram com proteção, mas confesso que fiquei com umas três prostitutas sem camisinha, nunca contraí nenhuma DST dessas relações, apenas com a minha primeira namorada, com quem me acostumei a foder no pelo. Agora acho complicado de usar camisinha, não sei se consigo voltar a usar, pois sempre demoro pra gozar.
O principal problema da minha vida sexual deve ser resultado de um estupro ainda na infância, a minha família também é muito religiosa, então tinha aquele papo de não ficar com qualquer pessoa e buscar uma relação séria, além dos problemas de grana. Não dá pra namorar sem ter dinheiro, né? E éramos uns fodidos, na parte de grana, na infância e adolescência.
Em uma conversa com essa minha ex, logo que começamos a namorar, conversamos sobre DST e sobre nossas vidas sexuais anteriores, contei tudo pra ela, e ela me falou do HPV, disse que foi curada. Na verdade o HPV pode ser tratado, removendo as lesões, mas provavelmente deve ter continuado na pele dela, sem ser detectado, a garota deve ter desenvolvido resistência aos poucos, não criando novas lesões. Eu me fodi, mais uma vez, lembro que logo no começo eu pensei em tomar a vacina, mas depois esqueci do caso. O HPV também pode surgir entre 2 meses até 20 anos, então pode ser que nem tenha contraído dela, mas isso já não importa.
Faz pouco mais de 9 meses que estou tentando tratar isso, segundo a internet, a maioria dos casos são resolvido em média até 24 meses. Isso é uma merda, eu tenho que queimar o meu pau com um produto químico, para reduzir as verrugas e pros meus anticorpos terem chance de combater o vírus. O medicamento que melhor funcionou, por hora, foi a podofilotoxina. Ainda quero testar o imiquimod. A maioria dos médicos me parece despreparada, só querem queimar esses troços com ácido tricloroacético, mesmo eu explicando que esse produto mais me causou cicatrizes e ainda espalhou mais o vírus do que trouxe bons resultados. Eles nem se quer apresentaram o imiquimod ou a podofilotoxina como opções de tratamento, só achei isso pesquisando na internet. Só espero que esse trambolho não vire um câncer.
Em quanto isso, me reservo na solidão, parei de transar assim que comecei o tratamento, não confio em camisinhas porque elas não cobrem toda a área da lesão, pois é na base do pau, não quero correr o risco de encontrar uma pessoa legal, de quem eu goste e acabar passando isso pra ela. O foda é ter que arrumar desculpas pra não transar, sou mais ou menos bonito e chamo a atenção das mulheres, há bastante assédio por parte delas, também estou bem empregado, então não há mais impedimentos na parte financeira e a minha confiança melhorou muito, superando vários aspectos do trauma do estupro. As coisas se acertaram, mas agora me aparece isso. Devo ter feito muita coisa errada na sexualidade da vida passada, esse troço só pode ser carma.
Moro em uma cidade pequena, menos de 5 mil habitantes, me mudei faz um ano, acho que estou ficando com fama de ser gay, por ter que dispensar as mulheres.
submitted by roody_mirys to desabafos [link] [comments]


2020.09.24 02:54 Quirky_Leadership351 Seriado em forma de livro

Já imaginou ler o seu seriado favorito? Algumas editoras tornam isso possível através de livros com histórias direto dos principais seriados de televisão. O único problema é que normalmente os episódios são simplesmente os roteiros de episódios já televisionados, o que acaba com a surpresa para os fãs que já acompanharam as histórias pela televisão ou streaming.
Pensando nisso, uma editora de ebooks decidiu lançar diversos livros que seguem o mesmo formato dos principais seriados de televisão, porém com histórias e personagens nunca antes vistos. A saga Jardins do Imperador conta a vida de um grupo de amigos que vive no mesmo condomínio em Melbourne – Austrália, e acompanha diversos momentos em suas vidas. Da adolescência a maturidade, as histórias descrevem momentos como o primeiro amor, festas, colégio, universidade, o primeiro beijo, a primeira vez, namoros, casamentos, acidentes, despedidas. Ou seja, tudo que não pode faltar em uma boa história.
O primeiro volume da série se chama “Descobrindo o Amor” e foi lançado há poucas semanas no Brasil. O volume apresenta os personagens Luke, Julian, Zach, Mandy e Kim, e começa a acompanhar a vida de cada um através de uma narrativa simples por se apoiar no formato de roteiros e seriados.
O primeiro volume pode ser comprado por R$6,90 pelo site: https://www.editoravidgam.com/
Os demais volumes da saga têm lançamento previsto ainda para esse ano.
submitted by Quirky_Leadership351 to u/Quirky_Leadership351 [link] [comments]


2020.09.22 21:25 hiroshibear O namorado de minha amada.

O título é interessante e por vezes pode ilustrar algo cômico. A situação na totalidade é confusa, complexa e cansativa, o que me fez repensar e evitar postar algo aqui durante um bom tempo.
Contudo nós cansamos, ficamos exaustos e precisamos absorver e observar com opiniões de outrem, que felizmente, não estão envolvidos e não possuem vínculos com nenhum dos citados aqui.
Conheço uma menina fazem alguns anos, nós sempre conversamos e tivemos uma relação interessantíssima. Ela é uma daquelas meninas que gostam de arte, de literatura, poesia e de estar em situações que liberam a adrenalina em seu estado mais puro.
Ela me contou que estava namorando e que estava feliz com isso. Prontamente desejei meus votos sinceros para o amor que continha a sua iniciação a partir daquele ponto.
Nós continuamos conversando, trocamos mensagens e saímos para tomar umas bebidas, entretanto sem malícia alguma, apenas na amizade mesmo. Éramos acompanhados por outros amigos e a nossa relação enquanto amizade estava intensa e belíssima. A realidade é que sou apaixonado por ela.
Cerca de alguns meses atrás, a recebi em minha casa, chorando e sem entender absolutamente nada. Os braços dela estavam machucados e ela estava com um olhar pesado, como de quem havia chorado muito e só gostaria de relaxar um pouco. A propósito, pouco a pouco as peças foram se encaixando e entendi a situação.
Fran estava sofrendo com ameaças, abusos emocionais e, em específico naquela noite, com uma agressão verbal e física. Ver ela daquela maneira corrompeu um pedaço de meu sentimento e chorei junto a ela.
Prontamente me coloquei a favor dela, deixando-me a sua total disposição, conversando e dando todo o suporte emocional que fosse necessário.
Fran me disse que iria terminar com ele na noite seguinte, por mensagem e que estava com medo de sofrer com represálias de amigos e parentes, além do medo de ocorrer ataques e perseguição vinda do Guilherme, que é o atual ex namorado dela, pasmem.
Estava exaltado, queria correr atrás dele enquanto precisava dar suporte e carinho para ela. Sou um homem que segue o lado racional, portanto, ela me mostrou todos os machucados e eu fiquei fazendo os curativos nela.
Quando eram por volta de três e meia da manhã, a chamei para ir dormir, e nós fomos. Ela tentou me beijar e eu recusei em respeito aos votos de fidelidade ao atual relacionamento.
Disse para ela que, caso quisesse ficar comigo, que teria que terminar o relacionamento primeiro. E que isso, embora ele possa até merecer, é algo injusto e que não cabe a mim. Fran concordou e se deitou ao meu lado para dormir.
Noutro dia tudo correu bem, ela terminou e me contou pessoalmente. A notícia se espalhou até que rapidamente, visto que nós moramos próximos de nossos amigos e somos quase que vizinhos um do outro.
Eu e Fran ficamos algumas vezes, transamos, trocamos cartinhas e todas as coisas fofas que vocês podem imaginar. Até chegarmos no estágio de anteontem.
Anteontem nós estávamos conversando sobre o futuro, e ela gradualmente foi me revelando suas inseguranças e seus planos. Me confessei para ela, disse tudo o que eu sentia, disse o quanto eu a amava e o quão seria bom ter ela todos os dias.
Fui retribuído, embora não fosse da forma que eu tenha pensado que ela faria. Acredito que a vergonha e a sinceridade da situação acabou ocasionando isso.
Agora, cá estou eu, pensando em como pedir Fran em namoro. Ela é uma menina bela, e eu a amo, amo o suficiente para querer ficar com ela durante toda a minha vida. O problema é que, assim que a pandemia acabar, ficarei mais distante fisicamente, pois terei que me mudar.
Ficarei um ano fora para resolver questões de família e ela poderia ir comigo caso pudesse e quisesse. Acredito que querer pode até ser que sim, todavia ela ainda está com certa dependência ao trabalho e ajuda a cuidar da mãe que está doente.
O que vocês fariam, amigos?
Fraternalmente, Anônimo do Reddit.
submitted by hiroshibear to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 16:00 Triiggerr Tente não ser social awkward

Antes de mais nada desculpa pelo termo em inglês. Eu não sei se existe um nome pra isso em português.
Minha história começa ha 3 anos. No final de 2017 meu cachorro morreu e eu era muito apegado a ele e eu fiquei sem rumo e sem motivo pra continuar vivo. Eu só continuei indo pela minha mãe e pelo meu pai senão eu tinha me matado.
Alguns meses desse estado mental de desistência eu já tinha perdido basicamente toda minha habilidade de socializar e interagia basicamente com 3 amigas na minha sala e não conseguia ter um diálogo com mais ninguém direito.
Até que em abril de 2018 eu conheci uma menina e eu conseguia conversar com ela de verdade e eu me apaixonei por ela e a gente começou a namorar. Eu fiz tudo que eu podia e tudo que eu não podia por ela. Gastei Todo o dinheiro que eu tinha, peguei dinheiro emprestado, paguei no crédito sem saber como q eu ia arrumar dinheiro pra pagar o boleto no final do mês, Briguei com meus pais, parei de conversar com uma menina q ela não gostava, fiz coisas que eu não gostava/não queria. Isso tudo ao longo de 2 anos e meio de relacionamento.
Por mim tava tranquilo por que eu amava ela e as outras coisas não eram tão importantes mesmo. Porém além disso tudo eu também parei de interagir muito com meus amigos quando eu não estava na escola por que eu ficava sempre com ela fazia tudo com ela e etc.
A consequência disso foi que atualmente, depois de formado no ensino médio, eu interagia basicamente só com a minha namorada, conversando muito raramente com meus amigos que são um total de 4 pessoas sendo que a pessoa que converso mais fequente eu falo tipo uma vez a cada 15 dias ou algo assim.
Pulando pra sábado passado minha namorada falou comigo que ela me amava apenas em X circunstâncias, que ela não me apoiaria a fazer tudo que eu achasse correto e que eu só era a prioridade dela a não ser que ... (qualquer coisa que ela decidir). Ela já tinha apresentado esse comportamento antes de priorizar outras pessoas e outras coisa a cima de mim mas eu não ligava por que eu amava ela. Isso que ela falou já me fudeu com todas as forças mas eu não fiz nada só fiquei triste e com raiva.
No domingo ela terminou comigo. Falou que não tava dando certo pra ela a um tempo ja e que achava que era a melhor coisa a se fazer.
Agora vem a explicação do titulo. Tente não ser social awkward. Como eu só conversava com ela e não interagia com mais ninguém direito eu estou completamente desorientado. Meus pais e minha irmã tão me dando uma força daora e eu consegui conversar a respeito com uma amiga minha mas eu simplesmente tô abandonado sozinho no mundo. Por que eu vejo as coisas penso as coisas e quero contar pra alguém mas não tem ninguém pra contar por que eu só conseguia conversar mesmo com ela. Ontem eu tive uma crise de ansiedade que durou tipo a tarde inteira por que eu tava completamente perdido no mundo e na minha vida.
Além disso tudo eu não posso fazer nada que eu gosto o que piora tudo infinitamente. Eu sou músico violonista e pianista e sou programador. Porém no último mês eu tenho tido um problema na mão que acredito ser tendinite que toda vez que eu vou tocar ou mexer no computador minha mão começa com uma dor insuportável (Mas já marquei um fisioterapeuta e vou consultar essa semana ainda). Então nesse momento eu tô sem ninguém pra interagir direito e sem poder tocar ou mexer no computador o que piorou tudo.
O que ta me "segurando no lugar" são meus pais, minha irmã, meu cachorro(que veio pra minha casa ano passado) e a amiga que eu consegui conversar. Mesmo assim eu tô tendo crise de ansiedade e começando a chorar do nada e ficando olhando pra parede pensando que que aconteceu e pensando como que o universo gosta de me fuder por que no último ano tudo deu errado pra mim menos o meu namoro e agora o namoro deu errado também.
A moral da história é não pare de interagir com seus amigos em nenhuma situação. Não baseie toda sua sanidade e paz de espírito em uma pessoa por que a gente nunca sabe o que vai acontecer. Eu queria e acreditei que eu ia casar com ela e a gente ia ter filhos e uma família e ficar juntos pra sempre mas o universo tinha outros planos pra gente.
Tente ao máximo não ser social awkward por que isso doi muito e eu espero que mais ninguém tenha que passar pelo que eu passei ontem.
Desculpa pelo texto gigante eu não consegui falar sobre isso com mais ninguém direito e aqui me pareceu um lugar apropriado.
submitted by Triiggerr to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 05:40 ThatAwkwardLeaf Tudo tá bem merda

Resumindo de uma forma bem básica;
Em algum domingo dessa quarentena eu simplesmente quebrei já que minha mãe tinha visto meu whatsapp (é um choque pra alguém que deixou mais que claro que NÃO QUER que eu tenha amigos), um monte de mensagens e isso incluí uns "desabafos". Ela não faz ideia que eu sou trans (menos disforia ao mesmo tempo que eu tenho mais, que incrível, né? Aliás, os pronomes são ele/dele) e no máximo jura q eu sou no mínimo gay. Quase descobriu que eu... Namoro? Tá complicado, já chego nisso... Enfim, depois disso ela deu de arranjar um psicólogo. Ele simplesmente me deixa ansioso, me dá disforia toda sessão e resumidamente ele é religioso. Sempre acha uma forma de enfiar jesus e a bíblia nas sessões. Vários dias depois, passando por algumas crises de ansiedade ou pânico, incluindo essa que eu simplesmente não soube como lidar, nunca tinha chorado tanto na merda da minha vida, a desgraça do dia inteiro segurando o choro e depois não conseguindo mais parar de chorar. Isso foi no mesmo dia que meu primo numa tentativa de me """AJUDAR""" (Em momento algum eu pedi ajuda com isso) com o problema do meu notebook (não tava carregando com o carregador dele (mas estava com o carregador do notebook da minha mãe, então eu usava quando ela não tava usando) então eu só desatei a esperar minha mãe arranjar vontade de arrumar ele) fudeu o notebook ao ponto de não carregar mais nem se Deus quisesse. E voltei a... Passar os dias me distraindo pra não chorar por sei lá que motivo ou por causa da disforia ou só ansiedade por nada. Chegando a parte "complicada" do negócio do namoro, eu e ele demos um tempo. Ele... Tá passando por muita coisa, eu simplesmente não consigo mais falar tanto com ele, e SEI que eu só estava sendo um fardo pra ele. A gente nem mesmo conseguia fazer as coisas junto mais, era um negócio decadente. Sinceramente lembrar disso me faz querer chorar de novo (mas claro eu já tô numa crise de merda, provavelmente é por isso), mas eu tô... Bem. Eu acho, quanto a esse assunto pelo menos. Sei lá, o que ele quiser... Tá ótimo pra mim. Se ele não quiser voltar, eu aceito a decisão dele, só quero o que é melhor pra ele. Se ele quiser, também aceito a decisão. Eu, quero sim, voltar, provavelmente só ia quebrar caso ele não queira, mas o que eu quero ou deixo de querer não é mais a questão aqui.
Olha, eu tive dias bons e tal, mas eu simplesmente não consigo me lembrar deles. Eu já tô esquecendo o dia bom que eu tive anti ontem e ontem. Não me lembro nada de alguns dias atrás onde eu joguei among us com minha irmã e uns amigos, as várias madrugadas q a gente passou jogando Stardew Valley. Eu não lembro do que tanto aconteceu, eu só sei que... Aconteceu. Em algum tempo atrás, parece muito tempo.
E agora... Eu tô sentindo disforia, ansiedade por nada, já fudi minhas mãos, a minha vontade de morrer só aumentou mais e mais. Eu esqueci de falar dela, né? Eu sempre evito esse tópico.
[Edit: eu esqueci de por isso aq, se não quiser ler nada relacionado a suicídio, por conta de gatilho ou algo do gênero, pode só pular pro último parágrafo (? Na dúvida só pula o texto gigante todo). Desculpa por esquecer desse aviso]
Por um bom tempo nessa quarentena, eu senti essa vontade no fundo da mente. De me cortar e me observar sangrar até morrer, morrer afogado na minha miséria, ou de me enforcar em algum lugar, pular de algum lugar alto, só me matar de fome, ou me deixar desidratar. Toda vez que eu ficava no silêncio, a ideia vinha e aumentava. Batendo, martelando naquele mesmo lugar. Até ficar insuportável, mas eu ainda manti ela lá. Presa. Por uma camada fina de... Esperança? De que vai dar tudo certo? Por um tempo sim, eu já perdi ela toda, se bobear. Sinto tanto que não vale a pena existir, persistir, continuar levantando da cama, desenhar, as vezes até dos meus gatos eu esqueço. Eu não sei por que eu ainda levanto, tomo banho, lavo o cabelo, escovo os dentes, como e bebo água. Não sei mais. A fome nem mesmo vem.
Enfim. Isso deve estar super confuso, e eu me desculpo por isso. Eu estou maravilhado com o fato de, apesar da vontade de chorar, eu não derramei uma única lágrima. Até pra chorar eu não sirvo mais, é incrível.
submitted by ThatAwkwardLeaf to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 02:04 ThrowRA_dumb_ Quero terminar mas nem sei como

Oi Seguinte Eu não aguento mais o meu namoro. Curto muito a minha namorada, ela é uma pessoa incrível. Mas a quarentena não tá mais dando. Namoro a distância fode tudo. A gente ainda se fala as vezes e tal, se vimos muito pouco e nem foi tão bom assim. Só que tem muito problema Pra começar, tem muita coisa minha na casa dela, inclusive meu gato (estamos em cidades diferentes. Eu estudo em sp, onde ela mora, e tô com a minha família a 4h de distância de lá). Aí não vou terminar e deixar ela cuidando do gato, vai que ela mata o bicho, sei lá. Aí eu to adiando, até o fim da pandemia ou sei lá, mas mano. 1 que não vai acabar logo e 2 só pra mina sofrer mais? Com o que eu chego pra ela, se tudo parece normal, e digo que não suporto mais nada? Sei lá o que fazer cara, meajudem
submitted by ThrowRA_dumb_ to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 01:14 DeepBluePacificWaves Tenho baixa autoestima, eu acho

Esses dias atrás eu me senti muito mal, não sei bem o porquê. Tudo o que eu sei é que eu me senti extremamente solitário e triste, por isso abri um desses apps de namoro que eu tenho instalado. Enquanto eu passava pelos perfis, eu fui me sentindo mal. Cada pessoa tão mais bonita, tão mais interessante que eu. Esses pensamentos foram me corroendo até que chegou num ponto que eu fiquei pior do que estava antes.
Fiquei pensando muito nisso desde que aconteceu, e eu cheguei a conclusão de que eu tenho alguns problemas de autoestima. Tipo, essa crise só piorou pq eu comecei a me comparar com os outros, sem ao menos conhecê-los ou entendê-los. Em outras palavras, eu fiz um pré julgamento baseado em informações que não são necessariamente confiáveis e a partir daí eu fiz uma comparação desnecessária.
É como se eu sentisse que eu não sou bom o bastante para namorar alguém. Eu sempre tendo a ficar ansioso em relação ao que os outros possam pensar de mim, dos meus comportamentos e características, etc.
Talvez isso tenha a ver com o bullying constante que eu passei no passado. Talvez eu tenha aprendido a não confiar nos outros, pq eles só vão me machucar e pq eu não mereço a atenção deles. Eu sou muito estranho, eu sei disso. As pessoas às vezes olham para mim como se eu fosse doente mental ou se tivesse um intelecto inferior, mas eu acho que elas só não me entendem muito bem.
Sei lá, talvez eu só esteja cansado, só que eu não consigo racionar direito. Mesmo assim eu só queria desabafar sobre meus sentimentos recentes com alguém. Se vc leu até aqui, meus parabéns, mas não tente entender muito. Vou deixar pra fazer isso um outro dia, quando eu estiver com a cabeça mais calma, pra poder pensar.
submitted by DeepBluePacificWaves to desabafos [link] [comments]


2020.09.21 17:49 Pedrabionica Perdendo a paciência em ajudar

Vou tentar ser o mais sucinto possível, mas é o seguinte: Uma pessoa muito próxima terminou o namoro há 5 meses(iniciativa do parceiro)e desde então tá com depressão,já vai em psicólogo antes disso e começou a ir no psiquiatra pq tava muito mal, tem tomado remédio e tals. Até ai, ok. O problema é que essa pessoa tá até hoje com esperanças do ex voltar, fica perguntando pra mim e pra outros amigos se achamos que isso é possível (e a resposta óbvia é não), além de repetir várias vezes que ainda ama o ex, e continua a stalkear.. No começo tava super compreensível, é uma fase difícil, mas agora tudo que falamos pra ajudar essa pessoa ela não escuta, pois tudo que se fala pra ajudar sempre tem um impedimento ("não tenho tempo" ou "não tenho energia" ou "ainda amo meu ex nada vai adiantar"). O problema é que isso tá ficando super chato, não dá pra achar que ela tá fazendo algo normal, não dá pra concordar com essa estagnação que ela fica... Aahhh. Muito ruim,posso estar sendo um completo babaca por pensar isso mas acho que a pessoa tem que dar o primeiro passo, se não vai ficar pensando nisso a vida toda e vai perder qualquer oportunidade de encontrar alguém
submitted by Pedrabionica to desabafos [link] [comments]


2020.09.20 06:03 Luscaraius Eu travo na hora de falar com pessoas.

Ainda sou adolescente, e meu problema principal é timidez, eu atualmente tenho tudo o que eu queria(um pc que rodasse a maioria dos jogos atuais), uma rotina boa(tô comendo saudável, n tenho mais vontade de comer doces, e ainda tô fazendo exercícios todo dia). Tudo q eu sempre quis, mas a timidez é o que me quebra Eu percebi que a coisa tava ficando séria quando eu simplesmente travei na hora de ir cumprimentar uma amiga de infância q eu gostava muito, eu geralmente evito falar com as pessoas, abro um server no discord e quero entrar em um chat pra falar com alguém, mas eu simplesmente travo, n consigo entrar no chat de voz. N me considero um cara feio, nem bonito, tbm n me interesso por bebida, transa ou namoro, mas eu simplesmente parei de querer falar com pessoas das quais eu n tenha intimidade, enfim, tô trabalhando nisso por um tempo.
submitted by Luscaraius to desabafos [link] [comments]


2020.09.20 04:41 So-mais-um-suicida Possível suicidio

Em decorrer desse ano 2019 vou ver oq faço Termino de namoro já superei Morte do pai está difícil... Em meio a tudo isso parei de me cortar mais sinto q vou voltar ... N sei oq está acontecendo só sei q estas pessoas q estão cmg estão me ajudando Voltando para término de namoro acho q n superei pq chamar alguém de amor pensando na ex e foda... É mais uns dias se passaram e a situação só aperta com meu pai morto parece q vai dar td errado N posso ajudar em nd inútil Realmente n sei oq fazer... Acabei q só fiz mais merda Sinto que n quero mais viver esta uma merda n aguento mais... pensando me matar ninguém vai sentir minha falta talvez minha mãe um motivo n quero dar essa dor para ela Mais será que ela sentirá dor... Se cortar n adianta mais mesmo assim n paro Pra mim e uma forma de estar mais perto da morte Se eu for msm fazer isso qro q todo mundo saiba q gostei msm de vcs MT obrigada além de minha amiga vc era minha mãe... Sonhos q com realidade q talvez nunca chegarei À vontade de desistir só aumenta Nss está cada vez mais difícil estou por um tris Mais sei q tem gente para me ajudar qualquer coisa Msm eu sabendo q preciso de ajuda eu n aceito Oq eu tenho Acho q n vou fazer isso vou esperar Deus levar minha vida Será q eu espero? Pq eu n tenho motivo para viver E viver para nd e a msm coisa q estar morto Pensando bem se eu for me matar msm quero q seja uma coisa q eu n tenho chance de sobreviver Aff essa merda de vida só piora com o tempo n aguento mais essa casa Agr a única coisa q eu qro nessa casa e dormir tomar banho e pronto E no final só provo q sou fraco Credo n consigo fazer nd direito Mais agr estou no sítio quero distrair não quero ficar me preocupando MT Mais está sendo MT difícil Credo assim q eu cheguei aqui eu lembrei do meu pai e eu n sei oq pq Talvez pq o primeiro lugar q eu vi meu pai dar uma convulsão foi né um sítio Uma das piores cenas da minha vida Lembro como se fosse ontem eu correndo até ele e ele na beira da piscina deitado com a boca sangrando Naquele dia eu achei msm q meu pai iria morrer eu era MT novo entrei em desespero mais nunca pude fazer a diferença nunca pude ajudar ele MT até pq n tinha oq fazer Mais me arrependo por n ter ajudado ele aquele dia q eu vi ele espumando pela a boca eu via em seu olhar q precisava de ajuda mais msm assim eu fui fraco eu fui covarde eu fui um merda Eu entrei pro banho e n pode ajudar ele Isso foi a merda q ficou na minha mente E eu n consigo tirar isso da minha cabeça Alguns me perguntam pq vc n consegue dormir às vezes talvez pq eu fique pensando nele e como eu poderia ajudar mais sla Talvez esses pensamentos sejam só um pedra no meu caminho mais tenho medo de ser um muro Aaa n importa quantas pessoas têm ao meu lado eu sempre vou achar q estou sozinho É e mais uma vez no dia fico pensando no meu pai n consigo tirar ele da minha cabeça coisa q são tão poucos mais me lembram em questão de segundos aaa doi isso n consigo tirar da minha cabeça a imagem dele deitado no sofá e eu só olhei a vc pensa o quão egoísta eu pude ser Mds a única vontade q eu tenho agr e de acabar com td 😔 Pra mim por enquanto a única solução é ver o sangue escorrendo pelo meu corpo e acabando com td isso Mas pq eu n consigo será q eu tenho mais alguma coisa para frente Aaaa e cada pensamento q vem sobre suicido vem mts jeitos e n para de vir desde se matar com um gilete até o mais improvável N sai da minha mente q eu fiz uma coisa q eu vou levar para o resto da minha vida Uma culpa q n vai passar Aaa a cada fez fica mais difícil a cada fez eu sinto q quero conversar com a morte quero q acabe tudo de uma vez e peço a Deus para acabar com essa minha vida peço q quando eu for q minha mãe n sinta minha falta só quero q isso acabe Só quero colocar um ponto final Já estou cansado de escrever cartas com sangue n sei o pq eu me arrependo tanto pq eu sou fraco essa é uma resposta q eu queria ter N sei oq está acontecendo parece q tem um monstro me dominando aos pouco Tem momentos q se eu estiver com a pessoa certa os problemas vão embora mais e só eu me afastar q eles voltam para me atingir Caso um dia eu sair e volta Deus está cmg caso eu sair e n voltar quer dizer q eu fui com Deus Puts em meio a tudo isso eu percebi os poucos q estão do meu lado e eu n quero ferir eles obrigado Léo por me mostrar quem realmente está do meu lado E depois de MT tempo volta td de novo nss eu n consigo segurar essa barra dor de mais voltou td Ver uma ft dela e ver q ela está tão bem sem mim e vê q ela n precisa e saber q eu nunca mais vou poder dela de volta A cada fez fica mais difícil Sinceramente eu n aguento isso N falo para ninguém pq n quero incomodar com meus problemas de merda A única vontade é de sumir e pronto Aaaa n sei oq faço estou perdido em meio aos meus sentimentos Está ficando cada vez mais difícil minha mãe parece q n esta nem aí para mim parece q ela está pouco se fodendo Nss família é um bagulho tão escroto o povo só presta pra falar mal de vc Nesses últimos tempos está sendo MT boa parece q a supostas “DEPRESÃO” foi embora ou deu um tempo Faz até bastante tempo que eu não me corta Não sinto a lâmina passando na minha pele E isso tá sendo muito bom espero q não volte Só o vício d cigarro que não para mais tirando isso esta suave Há olha eu aqui de novo depois de um tempo Voltando só para falar q n esta nd fácil Dois primos meus morreram se suicidaram é isso é oque mais acaba comigo Além disso é Foda ver a família fingindo que está se preocupando é uma merda N da para aguentar isso mais E em pleno 2020 eu continuo essa carta E parece q n aconteceu nd de ruim Espero q esse ano seja diferente Só espero msm...
Ass:Suicida anônimo
submitted by So-mais-um-suicida to podemos [link] [comments]


2020.09.20 03:52 Raposa_VERRMELINHA Nice ex- SadBoy

Esta em anexo prints da ultima conversa com o nice ex. Contexto: terminei com ele em julho por ele se mostrar muito sadboy mesmo tendo uma família bem estruturada, amigos que sempre estão do lado dele, uma namorada e um pc gamer, coisas q ele tem que eu n entendo ele se achar assim, ele é bem do tipo de pessoa q joga a causa dos seus problemas em cima dos outros e n consegue ver os próprios e eu como melhor amiga/ namorada sempre estava lá para ele ter com quem desabafar, uma coisa que fui notando é q sempre falava das mesmas coisas, ou era por alguma coisa que ele fez quando tinha 5 anos ou por ele ter se desentendido com um amigo e por alguma foto que eu postei e ele n gostou, mas eu nunca dava as costas ou deixava de ouvir ou conversar.
Mas esse n é o motivo da nossa separação e sim por ele colocar muita pressão em mim emocionalmente e psicologicamente, estávamos juntos a um ano e um mês, e no inicio era um mar de rosas, mas como todo o relacionamento a pessoa vem com suas bagagens e a dele era alta ansiedade e explosões dela, isso começou pelo sexto mês de namoro, ele havia mudado muito da pessoa quem me apaixonei e perdi um pouco o encanto mas ele me fazia bem e feliz ent n tinha o pq eu acabar naquele momento.
Mas qualquer coisa que eu fazia e n agradava ele, vinha a explosão de ansiedade a noite, toda vez que saiamos com nosso grupo de amigos em algum momento ele sempre parava o q estava fazendo e ia se isolar, eu sempre ia ver oq deu ou tentar ajudar mas ele nunca falava na hora, era sempre a noite que ele vinha se explicar que era alguma coisa q a gente falou que ele n gostou ou algo do tipo.
Apesar disso ser recorrente, eu ainda gostava muito dele, sempre pensando q ele ia buscar ajuda profissional (que era oq precisava) ou que ia se encontrar. Mas ent o tempo foi passando e isso só aumentou, varias vezes ele ameaçava terminar cmg, mas sempre convencia q era coisa da cabeça dele e tals.
Conversei com vários amigos e com os meus pais sobre como eu estava me sentindo com tudo aquilo, claramente n era saldável oq estava acontecendo, todos falaram q os problemas dele n eram responsabilidade minha e que eu apenas estava me machucando com tudo isso e era verdade. Então marquei com ele para conversar como eu estava me sentindo e a decisão que eu tomei.
Depois de uns 3 meses do termino vou ate o Instagram dele e vou desejar feliz aniversario e assim segue os prints da ultima conversa com ele.
Se alguém leu ate aqui fale se foi uma boa decisão oq eu fiz durante esse relacionamento ou se deixei de fazer algo. Vc tem passe livre de julgar oq quiser nos comentários <3 obg
https://imgur.com/a/i30u52S
submitted by Raposa_VERRMELINHA to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.18 19:01 HappyPressure8291 Razão ???

Então, recentemente eu e meu namorado temos desgastado bastante a relação com discussões relacionadas a insegurança, paranoia e etc. E penso que por agir muito pelo emocional, eu acabo sendo a mais imatura da discussão, não é fácil lidar com isso, pois essa imaturidade atinge muito mais a minha pessoa, visto que ele super compreende eu estar sendo emotiva e achar que não aconteceu nada de mais. Um exemplo bem prático disso é o fato de ontem termos discutido e ele foi dormir tranquilo e falando que me ama mesmo eu super brava e pedindo pra ele tirar a foto de perfil e aceitar que vamos terminar por que não tem muito o que se fazer, enquanto que fiquei a madrugada toda pensando em muita coisa e fazendo testes de insegurança, de saber se o parceiro é traíra. Bom depois de tudo que eu disse acima, já devem imaginar quem é o mais inseguro da relação, ah também sou a paranoica(óbvio) e sou para a surpresa de quase ninguém. Muito ciumenta, e foi por esse motivo em especifico que brigamos, eu não consigo ver esperanças na minha evolução, e sinceramente, o que era um ciúme normal é que tá evoluindo pra outras coisas piores(possessão e etc. ), talvez por que tenho andado mais emotiva que antes nessa pandemia(no qual muita coisa ruim tem acontecido na minha casa) não sei... Mas fiz essa postagem por que estou muito indecisa racionalmente sobre uma questão. Uma amiga nova chegou na área, que na verdade já era colega a algum tempo, mas só agora que essa amiga terminou o namoro eles conversam com certa frequência e bastante intensidade(fotos, memes, vídeos, fofoca, conversa sobre a vida), incluindo muito esforço da parte dela para manter a amizade com ele. Engraçado é que acabei me envolvendo com ela também, ela é uma ótima pessoa, mas mesmo assim me sinto muito insegura, sei que ela tem outras pessoas na vida dela, mas não entendo a insistência em ser nossa amiga, pois nem parece que ela gosta mesmo de mim, e o meu emocional com certeza afirma que ficaria muito feliz com o termino da amizade entre eles. Mas racionalmente sei que isso é muito abusivo, eu controlar algo que eu nem deveria. Mas para frisar minha insegurança, tenho que dizer que me assusta muito quando ela diz coisas como ''eu me apoio na amizade com um cara e acabo gostando dele, sempre fiz assim, supri minha carência com outros caras'' isso é ameaçador pra mim sabe?... Eu só consigo imaginar nela vendo o quanto meu namorado é um cara bacana e acabar gostando dele e tende real motivo para não gostar de mim e só me manter por perto por falsidade sabe?. O que aconteceu com ela no termino do namoro não desejo a ninguém, ela ainda tá muito confusa, e eu queria que ela não se sentisse assim e de certa forma culpada, então no começo até apoiei bastante a amizade dos dois, falava pra ele perguntar se ela tá bem, tentar distrair ela... me arrependo disso, eu não devia ter responsabilizado ele por algo que eu mesma poderia ter feito por ela. Mas eu queria que ela se sentisse acolhida por nos 2, e acho que é assim que ela se sente agora, mas não posso negar que ainda vejo como ameaça, não sei, talvez ela tenha mudado o suficiente para não ficar mais querendo depender emocionalmente de alguém assim... mas vai saber? isso nem é algo tão ruim quando esse alguém tá disposto a te ajudar de verdade a se sentir segura e tals. Foda é que eu não consigo estudar, pensando que vou passar muito tempo fora e que ele vai tá tão envolvido com ela, por que coincidentemente ele tava no seu intervalo de estudos, e acabou compartilhando opiniões parecidas com ela e etc... sla... muita paranoia pra descrever aqui, mas eu realmente não sinto que estou pronta pra aceitar essa amizade. Ele e ela, que eu conheço bem, combinam mais do que eu e ela ou eu e ele(ele é mais amigo dela). No jeitinho de ser, de acreditar nas pessoas, pensar o melhor delas kk. Eu não sou assim vey... já sofri demais com as pessoas pra isso, inclusive da parte desse namorado, coisas parcialmente superadas, mas que a gente ignora, e que, desde que não aconteça de novo, da pra manter a relação. Resumindo, essa gama de defeitinhos meus, me fazem ter certeza de que eu só tenho algumas poucas soluções racionais pra isso tudo, vou listar 3: 1- Continuar próximo dos dois(por que longe eu já não consigo aceitar gst dos 2, n qro parecer um monstro, só sou humana sabe: imperfeita, cheia de problema, depressiva, ansiosa, to carente e etc kkk) e me esforçar(mesmo que doa muito) pra acreditar(mesmo que seja difícil demais) que eles só serão amigos mesmo; 2- terminar o namoro e desejar muita felicidade pra ambos que foram meio que motivo do termino, juntos ou não e 3- fazer que ele se distancie dela por tempo indeterminado, mas se possível bem breve(gosto que ele tenha amigos, isso faz ele feliz), até que eu pense melhor sobre tudo, sem que eu precise me distanciar dele que é a pessoa que eu mais amo, alias a distância entre ela e eu nem é uma opção, mas pode ser sim consequência, só que de fato eu até gosto de compreender o significado que ela tem na vida das pessoas ao redor dela e vejo isso conversando com ela, o que é bom, já que meu namorado é um pouco sonso ao me dizer o que ele acha que ela significa pra ele, ele diz: ''não sinto nada'' mas até eu não consigo dizer isso aí. Sinto compaixão por ela, carisma da parte dela, simpatia e etc. Mas vale lembrar que tenho um pouquinho de medo, por que acho ela muito melhor que eu, só por ter essa essência e ela auto afirmar as vezes que consegue conquistar qualquer um com boa conversa, é mais ameaçador ainda, e pode ser bobo mas por mais que no começo eu achava fofo agora comentar ''que casal fofo'' e coisas similares a ''meu casal''(Vitão 2018), me causa pavor, kkkk brincadeirinha kkk. Raiva tenho também, mas só dele mesmo, por ser sonso a ponto de dizer também ''que tal nos usar essa metadinha de 3 com ela?''. AFF do nada, num momento nosso qnd estamos vendo fotos juntos e umas metadinhas DE CASAL pra usarmos. Na verdade, se eu não fosse tão insegura até que seria uma boa ideia, mas qualé, ele sabe como sou... acho que me desrespeitou nesse sentido, de ver que eu tava me esforçando pra não falar dela, pq sempre acabo desgastando muito a relação cm muita paranoia, e ele ir e falar dela, me deixa pensativa e séria de novo, pra compensar ele concordou com essa terceira opção minha ''3 fazer que ele se distancie dela por tempo indeterminado, mas se possível bem breve''. Que sinceramente seria a que mais me deixaria feliz, e aí gente, acham que se eu repensar, consigo equilibrar melhor a razão e a emoção? e talvez ache uma opção mais sensata do que essa última. Acham que estou sendo ciumenta em excesso? e que eu devo me responsabilizar sozinha(msm ele sendo um fator pra minha insegurança) por isso, não terminando mas dando um jeito. ME AJUDEM! EU QUERO SER UMA BOA PESSOA, sem isso eu não me sinto mais nada nesse mundo e posso querer acabar com tudo logo(eu sei que preciso de terapia), por que só vejo sentido naquilo que tem sentimento e minha vida se resume muito a ser boa pra ele, alguns amigos e pro meu doguinho que ele prometeu cuidar caso algo aconteça comigo. :) ''Por que não vou ao psicólogo? bom, não tenho grana, simples. Desde já agradeço a pessoa que ler esse texto enorme, tentei ser bem objetiva e clara sobre tudo, espero que tenham compreendido.
submitted by HappyPressure8291 to desabafos [link] [comments]


2020.09.18 17:16 Rafael8353 Talvez não era pra ser...

6 meses atrás eu conheci uma garota, ela é linda, inteligente, trabalhadora... Resumindo, ela é incrível. A gente começou a conversar e tudo mais, então fomos ficando cada vez mais próximos, começamos a se ver e descobri que ela é de igreja evangélica e que por causa disso ela não ficava com qualquer pessoa, ela ficava apenas se fosse para namorar. E eu concordei, afinal eu nunca tinha namorado antes, era algo que eu queria muito e nunca tive capacidade de ter em todos os meus 18 anos de vida. Então a 5 meses atrás nos começamos a namorar, foi um relacionamento complicado por causa da distância, nós somos de cidades diferentes e ainda tinha o problema da pandemia, isso ocasionou que a gente se viu apenas 1 vez durante toda a pandemia. Isso concerteza esfriou a relação para ela e tudo mais, mas como eu nunca tinha namorado ninguém antes, independente disso, eu tava feliz. E então começaram a ter as brigas, ciúmes e ainda discussões sobre a religião, eu sou católico mas não sou praticante, ou seja, não sou de ir na igreja. Já ela é evangélica e vai na igreja 4 vezes por semana. Ela disse que a gente não poderia namorar se eu não fosse na igreja com ela, eu como um bom namorado falei que iria, justamente para apoiar ela né, já que é algo que ela gosta e tudo mais. Desde que não precisasse me converter ou algo do tipo. Ela aceitou isso tranquilamente e então ficamos de boa. Mas aí ela mudou de opinião, ela disse que eu precisaria me converter se não a gente não poderia ficar junto, isso foi um baque para mim, por que eu teria que mudar totalmente as minhas crenças e tudo mais e foi um momento difícil demais para mim, foi muito difícil para mim engolir que eu precisaria mudar o que eu sou para continuar com ela. Mas eu mudei, pouco a pouco, mudei e acabei me "convertendo", mudei as minhas crenças e comecei a ir na igreja dela. Mas isso de mudar quem eu era começou a me matar por dentro, eu tinha que deixar de acreditar em coisas por que ela queria e isso me matava. Mas tudo bem, eu continuava levando isso e até mesmo mudei ela também, ela era uma pessoa muito estressada, ajudei ela a ficar mais calma e etc. A gente fazia muito bem um pro outro, eu amo ela de um jeito que eu nunca tinha amado antes, na verdade. Nunca amei antes, ela foi meu primeiro amor. Mas então começamos a ter muitas brigas, no início do relacionamento ela era muito estressada e a gente brigava muito, conforme o tempo ela foi ficando calma e eu que fui ficando estressado, chegou uma hora que as coisas começaram a ficar tóxicas, eu admito que eu mesmo fui tóxico porque no auge do meu ciúmes eu proibi ela de ir ver um amigo dela (que ela já tinha tido interesse amoroso e eles ficaram algumas vezes e fizeram algumas coisas), não sei se o que eu fiz foi certo. E do mesmo jeito ela foi tóxica querendo que eu apagasse comentários de garotas amigas minhas em minhas fotos e etc. Chegou uma hora em que a gente só machucava um ao outro, apesar de eu saber que ela me ama e eu amo ela. Não tem ninguém que me olhe do jeito que ela olha e eu acho que isso é o que mais me machuca. Por que fui eu que terminei, foram 5 meses de namoro mas eu cansei das brigas, dos ciúmes, de tudo. Saturou sabe? E eu sei que esse termino vai ser bom tanto pra mim quanto pra ela sabe, mas mesmo assim isso dói... A gente sempre tentava conversar e resolver as coisas mas não adiantava de nada, me dói ter que deixar ela. Me dói lembrar que as risadas, as conversas, os beijos, tudo isso nunca mais vai voltar. Eu não sei se fiz a escolha certa, eu só sei que isso tá me destruindo. Eu sei que ela me ama por que ela me fala e me prova isso e eu também amo ela, acho que isso é o que mais me machuca sabe? Saber que os dois se amam mas não dão certo. É, talvez não era para ser...
submitted by Rafael8353 to desabafos [link] [comments]


2020.09.18 10:52 TiaSayu Ajuda para aqueles que tem ansiedade...

Yo mina, Daijobu deska? *ೃ˚
Hoje falarei sobre um tema que me atormenta assim com muitas pessoas diariamente. Espero que esse texto ajude alguém que nessa pandemia, anda sofrendo com o dobro das reações desse distúrbio.
AVISO: Se caso você sofre com este problema e níveis descontrolados POR FAVOR, procure por profissionais para se auto-ajudar. Não tente sobre HIPÓTESE alguma tomar medicamentos por conta própria e nem usar métodos não convencionais. Sempre consulte o seu psiquiatra ou médico sobre suas dúvida, e se cuide da maneira correta.
Bilhetinho: Espero com que este texto seja fonte de muito apoio para aqueles que sofrem disto, um guia para aqueles que querem ajudar alguém que sofre. Espero que, de alguma maneira, posso ter sido útil na vida de alguém e ter alegrado o seu dia ♥
Vamos para o textinho︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶
Bom... Para aqueles que desconhecem a ansiedade é algo comum e todos estão sujeitos a senti-la. No entanto, a ansiedade é uma doença subjacente (Que não se manisfesta claramente) somente quando os sentimentos se tornam excessivos, obsessivos e interferirem na vida cotidiana da pessoa, em resumo: ''A Ansiedade é um termo geral para vários distúrbios que causam nervosismo, medo, apreensão e preocupação exagerada. ''
A ansiedade que estou citando é mais do que o comum do qual estamos habituados. Está além da empolgação de ir se apresentar em uma entrevista de emprego ou comparecer no primeiro encontro; Tal circunstância pode se agravar com traumas ou com problemas persistentes na vida de alguém, e os sintomas são duradouros e limitadores, o que atrapalham a vida desta pessoa.
Os principais sintomas que podem acontecer são:
Para ajudar ou se auto-ajudar, é necessário entender esses pontos e procurar conversar ou se entender. Procurar as fontes e raízes desta ansiedade e tentar muda-las para amenizar os efeitos. E é para isto que existem os profissionais e pessoas que podem te dar esse suporte durante uma crise.︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶ °・❀
Conselhos importantes:;
Para aqueles que querem ajudar alguém que sofre com isto, é necessário entender algumas coisas cruciais... E entender em si o que é a Ansiedade e os seus tipos.
1- A coisa mais importante é se ter PACIÊNCIA.~ A pessoa já está sofrendo com diversos pensamentos a mil por hora, mal conseguindo conter as próprias emoções e atos. Tenha cautela ao se referir e agir, qualquer erro pode dar a entender que a pessoa afetada só está incomodando e atrapalhando a vida dos outros (E vai por mim, isso vai piorar em 1000%)
Tente conversar, ajude-a se acalmar, converter os pensamentos negativos. Incentive fazer algo divertido ou diferente, algo que vá distrai-la e alegra-la. Dê amor, carinho e seja compreensivo. Evite Julgar, apontar erros e defeitos.

2- Seja compreensivo.~ Tenha em mente de que aquela pessoa que sofre de ansiedade, não tem controle sobre os próprios pensamentos e emoções. Evite fazer mistério e joguinhos de adivinhação, assim como botar medo ou pressão. Além de ser algo completamente irritante para qualquer um, para um ansioso ele ficará bem mal e aflito. Ex:;
'' Preciso te contar algo, mas só posso contar amanha'' ou ''Estamos atrasados. Se apresse!''
Faça isso e é uma noite que você rouba desta pessoa. Enquanto a você dorme tranquila, o ansioso fica acordado, pensando em tudo que é possível e o impossível para adivinhar o tema do assunto ou se cobrando por ter feito melhor.Então por favor, não faça estas brincadeiras de mal gosto, prometendo e adiando coisas, isso faz um mal que só o ansioso entende.Entenda que nossa cabeça funciona a mil por hora, diferente das demais pessoas:Ex:;
Pessoa normal: ''Ata certo, tenho que fazer isto e pronto..''
Ansioso: Tá eu tenho que fazer isso... Perai, será que eu desliguei o gás? ESSA NÃO, SE A CASA EXPLODIR VAI SER MINHA CULPA, PESSOAS VÃO MORRER E A CULPA SERÁ MINHA. Mas.... Será que eu tranquei a porta?... E SE ALGUÉM INVADIR MINHA CASA E FAZER TAL COISA.
(Vai por mim, isso não vai acabar tão cedo. Então por favor, tenha consciência)

3- NUNCA, SOBRE HIPÓTESE NENHUMA, JULGUE. EVITE TOTALMENTE DAR TRANCOS: Como dito, a sensação de estar incomodando é constante. Pensamos que a pessoa nos abandonará, ou que estamos fazendo mal a ela ou atrapalhando a vida dela, nos sentimos inferiores e sempre estamos nos menosprezando. Há casos que até mesmo, o ansioso termina um relacionamento bacana apenas por pensar que ele é incapaz, que o seu conjunge não o(a) suporta e nem gosta dele(a).
E realmente, há pessoas que julgam.Falam que somos muito complicados, que estamos fazendo drama ou teatro, nos evitam para não ter alguém ''enchendo o saco'', e que nos afastamos por ser pessoas ''falsas''. Houve até comentários na minha vida, de pessoas aconselharem a opção de término de um namoro, pois deduziam que a menina estava distante, que ela estava traindo e estava sendo seca de proposito.
NÃO! Nos isolamos e nos afastamos por achar exatamente que estamos fazendo algum tipo de male. Jamais julgue ou se deixe elevar por opiniões alheias. Tente conversar e entender, não vá se precipitando. No final, se caso isso tenha força, só sofreremos ainda mais.
4- Ouça mais e seja sincero: Se a pessoa finalmente conseguir desabafar, a escute até o fim. E se ela hesitar por medo ou insegurança, acalme-a e prossiga. Na maioria das vezes, elas só querem ser ouvidas e não receber conselhos (A não ser que ele(a) peça). E o mais importante, não finja falsa sinceridade, não dê essa expectativa falsa, além de ser uma ato bem babaca, isso só mostra que no fim, você não estava preocupado e nem interessado em ajudar de fato, que só fez por mera educação.
5- Convide-o(a) para dar uma volta: Se possível no momento, convide-o para uma volta. Caso a pessoa aceite, converse e tente distrai-la e acalma-la, fazer atividades talvez, fazer alguma coisa bacana. Gastar a energia em uma caminhada ajuda bastante (Bom, pelo o menos para mim ajuda)
6- NUNCA, JAMAIS OFEREÇA BEBIDAS ALCOÓLICAS: É serio, em crises a pessoa pode associar a bebida como um escape. AI meu filho, ficará difícil faze-la abandonar.
7- E por ultimo. Não diminua isto: Ansiedade é algo que precisa de atenção, assim como a depressão. É algo que afeta a vida de alguém de forma profunda, sendo motivo de vários suicídios e problemas graves nas famílias. Não a trate como algo banal e sem importância, é algo que precisa de atenção e empatia.
︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶ °・❀
Conselhos para aqueles que Tem a ansiedade e querem uma mãozinha para amenizar os efeitos ♥
1- Pratique alguma atividade física.Dança, artes marciais, ginastica... Qualquer coisa! Isso, além de dar uma animada e fazer bem para a saúde, ajuda a distrair a mente e ''descontar o estresse''. É um ótimo incentivo.
2- Meditação: Se é algo que me ajudou muito nas minhas crises, é a meditação. Ouvir uma musica calma, controlar a respiração, fechar os olhos e relaxar o corpo. É uma boa pedida e AJUDA muito numa crise.
3- Ouvir musicas favoritas: Como uma ansioso precisa descontar sua energia, desconte dançando ou curtindo uma musica de preferência. Isso ajuda e MUITO, nem que seja necessário repetir a musica diversas vezes ou cantar junto.
4- Mantenha uma alimentação top: Sim, até a comida influência. Evite comidas muito gordurosas em certos horários do dia. Os hormônios podem ser nossos inimigos após alimentação.
5- Desconte em seus Hobbies ou descubra novos Hobbies: Nada melhor do que fazer o que a gente gosta, nestes momentos o Faça! Isso pode ajudar durante uma crise e vai distrair sua mente para focar neste Hobby.
6- Pense ao contrario de tudo!: Se realmente está difícil de suportar a crise e nada está ajudando, Alimente boas sensações. De todos os pensamentos negativos converta para os bons. Ex:;
"'Droga eu teria conseguido se eu tivesse feito tal coisa... Não, eu dei o meu melhor e sei que estão orgulhosos de mim. Vou me esforçar mais para que na próxima eu não comenta o mesmo erro. ''
''Ain... Ela falou tão mal de mim... Por que? O que eu fiz?... Não! Há pessoas que me ama do jeitinho que eu sou, e se essas pessoas que são importantes para mim me amam pelo o que eu sou e amam minha aparência, então eu acredito nelas e que se dane o resto!.
Isso é psicológico, não e deixe levar pelos os próprios julgamentos e não se castigue! ♥
7- Procure se amar e se auto entender, reconheça que todos podem errar, e que errar não é algo ruim. Aprender com os erros é melhor do que aprender com os acertos. Se caso você errar com alguma coisa, não se abale! Se valorize e reconheça que você é incrível e que há pessoas que adoram o eu jeitinho.︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶ °・❀

Minha experiencia: Sofro de ansiedade, fruto por parte da minha mãe e traumas vindo da época do fundamental/colegial. Meus dias são difíceis e parecem somente piorar. Minha crises são graves e preciso de ajuda na maioria das vezes, tomo medicamentos para ajudar nos sintomas que, muitas vezes, funciona. O sentimento de angustia é algo que realmente machuca, algo que não me dá paz e me faz ter pânico quase por três dias inteiros.
Quando meu namorado está comigo, me ajudando e me dando suporte e amor é algo muito bom. Me sinto muito bem e sinto que melhoro e evoluo demais a cada crise, é importante entender a existência dessas pessoas na nossa vida e de como isso ajuda a evoluir nosso ser. Já fui muito julgada, abandonada, criticada e realmente, são coisas que apenas pioram minha vida. Mas sigo lutando e espero ajudar outras pessoas como eu o aquelas que tem a boa intenção de ajudar estas pessoas.
Enfim, espero que tenham gostado e ter realmente ajudado alguém ♥
submitted by TiaSayu to desabafos [link] [comments]


2020.09.17 09:51 LeMrGrilo 4 da manhã e eu caindo no mesmo vício de sempre

Eu tenho um vicio, algo que surgiu de uma trauma durante a infância, hj tenho 22 anos e desde os 17 eu busco ajuda e tento lutar contra isso.
Contwxtualizando, sou homem, e a pornografia e masturbação entraram na minha vida muito cedo, fui abusado sexualmente aos 9-10 anos por um primo, lá pelos 10 anos comecei a ouvir de colegas meus que "olhar pornô é coisa de homem" entao eu comecei a duvidar da minha sexualidade, por que toda vez q eu via porno eu acabava vendo que eu fiz o "papel" que a mulher fez e isso trazia muita duvida pra mim, porém como diziam que assistir era coisa de "homem" e eu sempre me identifiquei como heterossexual mesmo tendo essas duvidas, eu mergulhei nesse mundo da pornografia de cabeça, e me afoguei nesse poço sujo, grotesco e sem fim
Comecei a notar que eu tinha problemas com pornografia aos 15 anos, quando entrei pra igreja e tbm tive minha primeira namorada, eu tocava no louvor da igreja, e me sentia realizado por ter alguem do meu lado, mas na mínima frustração que eu tinha eu acabava mergulhado novamente nesse vicio, e a cada video, a cada masturbação as tristezas, as frustrações, tudo piorava ainda mais, muitas vezes me masturbava antes mesmo de subir para tocar no altar da igreja.
O namoro acabou, e eu decidi focar nos meus estudos, comecei a fazer um curso preparatório pra o concurso dos meus sonhos, porém a cada frustração com matérias, eu buscava na pornografia e na masturbação um alivio e só piorava, veio a primeira reprovação, a segunda, a terceira, se eu nao esqueci nenhuma já foram 15 reprovações somando 4 concursos diferentes, e nessas 15 eu sempre preso a esse vicio que me atrapalha, cheguei até me masturbar pouco antes da prova algumas vezes.
Desde os 17 eu venho tentando parar, já entrei pra inúmeros grupos de NoFap, tentei inumeras técnicas, desde banho gelado, em pleno inverno gaúcho, até autohipnose com videos do youtube, porem eu me sinto atolado, afundado até o pescoço numa lama densa, pesada, nojenta, e que me puxa mais pra baixo, eu ja estive, totalmente afundado, entregue, mas ainda quero um dia conseguir me livrar desse vicio.
Por favor, eu entendo que pode ter gente dizendo que masturbação é algo comum e saudável, mas pra mim não, é algo que ja me feriu que ja me causou e causa ainda tanta dor que eu quero extinguir da minha vida, já estou acompanhado de psicologo e ainda estamos vendo o que fazer sobre isso e uma namorada que entende e me dá suporte psicologico referente ao vicio, nao tenho mais duvida da minha sexualidade, hj sou tranquilo com isso tbm, porém ainda tenho esse vicio que ainda busco acabar com ele, desculpa o desabafo longo
submitted by LeMrGrilo to desabafos [link] [comments]


2020.09.16 02:56 fcost9 Há um ano atrás tudo era diferente.

Já parou para pensar como tudo muda de um ano para o outro?
Comigo não foi diferente, lembro exatamente de tudo do ano anterior. Estava vivendo um dos melhores anos da minha vida.
Estava namorando com a mulher que eu nunca senti tamanha paixão parecida, daquelas que você chora de felicidade e sem explicação, aquele relacionamento que você sentia tudo diferente ao estar com a pessoa, e que com o seu abraço você literalmente se desconectava e ia para longe. O relacionamento que todo cara gostaria de ter, literalmente assim como o Chorão do CBjr descreveu a mulher na letra de 'Ela vai voltar'.
Além do meu namoro, da família que pude conhecer por parte da minha ex, que por sinal todos me colheram super bem, e fiz deles a minha família também. Pois eu passava um final de semana inteiro com as suas presenças.
Eu tinha também um grupo de amigos com um projeto entre nós muito legal, todos eramos bem unidos. Planejávamos o futuro como crianças na espera do coelho da páscoa ou do papai noel, todos ansiosos por cada passo que poderíamos dar.
Por fora tudo estava fluindo da melhor maneira de todos os tempos, mas por dentro da minha cabeça uma guerra sem fim acontecia. Uma mistura de sentimentos sem respostas, atitudes sem motivos, coisas que eu fazia que após de muito tempo eu me perguntei 'por que eu tive essa atitude?' 'por que eu fiz tudo da maneira mais difícil?' 'por que eu não falei a verdade sobre o que eu fiz antes e preferi mentir?' 'por que eu me confortava com uma atitude que não correspondia com o que realmente aconteceu?'
E de um ano para cá sem procurar ajuda eu perdi tudo e estou recomeçando do zero, como se eu chegasse em uma cidade nova e não conhecesse ninguém ao meu redor.
Esse post é tanto um desabafo quanto um toque para quem esteja passando pelo mesmo problema, problema no qual você faz tal coisa e nem sabe porque fez aquilo. Por que você preferiu mentir do que dizer a verdade.
Portanto, por mais difícil que seja para você, quanto foi para mim acreditar que algo de errado esteja acontecendo, pare e pense, e não deixe para procurar ajuda depois, depois de perder tudo. Procure ajuda psicológica, se cuide, valorize-se e também valorize quem está ao seu redor. Ame, mas também se ame, se cuide e não cometam o mesmo erro que eu tive por teimosia minha ao achar que não era nada.
Não digam não ou mintam caso esteja tudo bem, pois no fim não está. E principalmente não recusem conselhos de quem sabe o que está acontecendo.
Sejam felizes e acima de tudo sejam psicologicamente saudáveis.
submitted by fcost9 to desabafos [link] [comments]


2020.09.15 22:24 keeponwalk1ng Sou homem, tenho 25 anos e sou virgem

Sempre fui muito, muito fechado até meus 18 anos. Até essa idade eu só tinha beijado na boca duas vezes, sendo a primeira aos 15. Quando completei 18 anos, mudei da água pro vinho e comecei a ter amigos, a sair, etc, e apesar de eu ser feio, algumas meninas bem bonitas se interessavam em mim e eu nunca ficava com elas por alguns motivos: 1) por serem muito bonitas pra mim, 2) por terem bem mais experiência que eu e 3) pelo risco de contarem pros meus amigos que eu não sabia transar. Nosso círculo de amizade era grande, então a fofoca rolava solta. Sempre que um amigo ficava com alguém, ouvíamos dos dois lados os detalhes da ficada. Então não era achismo meu. Com certeza alguém comentaria como foi, e se minha inexperiência ficasse óbvia (que acredito que ficaria), acabou pra mim. Por puro acaso, conheci uma garota de uma cidade a 3h da minha, e nos apaixonamos. Mas ela tinha 17 anos e eu 18, então eu tinha medo de irmos no motel e pedirem a identidade dela. É uma coisa boba, mas foi o que impediu que fossemos. Então namoramos 6 meses só beijando na boca mesmo. Terminado esse namoro, eu já com 19 anos, acabei entrando pra igreja e comecei a namorar 1 ano depois. Todo mundo sabe que, em tese, na igreja só transa depois do casamento. Eu e minha namorada realmente acreditávamos na religião, então nunca transando durante nosso namoro. O problema é que nosso namoro durou 5 anos. Terminamos há 6 meses por motivos à parte, íamos nos casar nesse ano mas o relacionamento não estava bom. Agora eu tenho 25 anos e sou virgem. Saí da igreja há 3 anos já, mas não ia pra festas porque preferia ficar com a namorada. Agora solteiro, até conheço umas garotas que ficam a fim de mim, mas eu me autosaboto e não transo pelo mesmo motivo da inexperiência. Eu já fui em um puteiro pra resolver esse problema de uma vez, mas broxei hahaha. Passei 1h conversando com a mulher várias coisas aleatórias e depois fui embora. Desde então eu estou tão encanado com isso que nem vontade de transar eu sinto mais, sendo que quando eu namorava o negócio era doido, tinha muita vontade todo dia. Hoje passo semanas sem nem vontade. Eu tinha 4 contatinhos, mas todas desistem de mim porque mostram interesse, mas eu sumo. Não chamo mais pra sair, não chamo pro motel (mesmo recebendo indiretas bem diretas). A insegurança é foda e não vejo solução. Lembrando que essas não são garotas que são apaixonadas por mim, elas só querem algo casual. São o tipo de meninas que se o sexo for ruim (e acho que vai ser), vai me bloquear de tudo e postar no Twitter alguma indireta sobre isso. Eu comecei a namorar aquelas duas garotas porque achei que elas teriam mais compreensão, e as duas realmente teriam, mas nunca chegamos nesse ponto e agora não tenho nem ânimo de arranjar uma nova namorada que vá ser compreensiva. Nem sei se existe, com minha faixa de idade. Enfim, só quis desabafar.
submitted by keeponwalk1ng to desabafos [link] [comments]


2020.09.15 20:53 Apophises Isolamento social fez eu me apaixonar como na adolescência e isso têm feito eu ter mais vontade de viver

Esse texto vai ser longo, agradeço quem tiver interesse de ler. Tenho precisado escrever isso pra organizar as ideias.
É sabido que quanto mais nos apaixonamos, menor vai ser o fulgor das próximas paixões. Eu sempre fui uma pessoa que me apaixonava muito fácil, coisa que me rendeu várias tristezas e falta de correspondência, até ai é normal. Por conta disso também acabei me tornando mais frio e seletivo, o que me tirou a facilidade de criar vínculos com as pessoas (coisa que me faz muito bem, pois não sofro tanto mais com traições de amigos e namoros).
De qualquer modo eu passei a sentir falta de ter aquele sentimento fulgurante de paixão, ainda mais quando os problemas da vida vieram me açoitar e deixar minha vida mais cinza. Então veio a pandemia, o isolamento e eu cai de cabeça dentro do meu próprio ser a ponto de enjoar estar tanto tempo com as minhas qualidades e defeitos. A ponto da solidão não ser dolorosa, mas sim absurdamente tediosa. Eu ficava ansiando por falar com alguém, conhecer alguém, sentir algo por alguém, qualquer coisa que me aproximasse mais do externo.
Em virtude também da solidão e isolamento, parece que meu coração amoleceu e tornou tudo mais fácil; traduzindo pra linguagem popular: Carentena.
Moro com meus pais que são idosos, fico aqui cuidando deles, fazendo tarefas cotidianas: ir comprar água, pão, mistura, cigarro (pois somos todos fumantes) e numa dessas idas e vindas eu sempre vou no posto perto de casa. Uma moça começou a trabalhar lá, mais ou menos da minha idade. Em um dia específico, eu havia acordado angustiado, desanimado, com todos os efeitos de estar a meses sem socializar. E fui comprar o pão e o maldito cigarro. Lá estava ela, me cumprimentou profissionalmente (ou nem tanto), com um caloroso bom dia que atingiu-me como uma flecha no peito. Pedi com gentileza o pão e o cigarro, ela o fez, olhou pra mim e elogiou minha roupa. Conversamos brevemente a respeito. Pronto, a coisa tava feita, a moça conseguiu sem querer entrar no meu campo. Vou até lá todos os dias realizar as comprar diárias e encontro ela, conversamos sempre brevemente e fica por isso. É gostoso como estou como na adolescência: coração disparado ao vê-la, idealizações e o ânimo que toda essa ideia me traz.
Apesar de tudo, não sei socializar, não fui educado para isso e tenho tentado ajustar esse aspecto da minha personalidade. Ser menos instrospecto e ter menos medo de falar com os outros. Pretendo um dia ir além das breves conversas e perguntar seu nome, número e quem sabe tentar algo?
Em contrapartida, ainda mantenho parte da desconfiança, coisa que se torna meu porto seguro para essa paixão não me cegar e me manter o pé no chão.
É isso, obrigado se leu até aqui e caso vocês desejarem eu trago atualizações. Tenham todos um ótimo dia e uma ótima semana!
submitted by Apophises to desabafos [link] [comments]


8 Sintomas de Problemas No Fígado  Dr. Juliano Pimentel ... Sexto. 8. Problemas de Aplicación - Socialización - YouTube Após 8 anos de namoro, descobriu que TEM OUTRA! - YouTube Problema de memoria insuficiente en Windows 8.1 y Windows ... Curso de Física. Tema 2: Dinámica. 2.8 Problemas de ... PIORES FORMAS DE PEDIR EM NAMORO  PARAFERNALHA - YouTube Video Educativo Nro. 8. Resolución de Conflictos o Problemas. •problemas de relacionamento• [4/?] bnha - YouTube Namoro não é casamento - Pe. Fábio de Melo - YouTube

Melhores aplicativos de namoro para adolescentes em 2020 ...

  1. 8 Sintomas de Problemas No Fígado Dr. Juliano Pimentel ...
  2. Sexto. 8. Problemas de Aplicación - Socialización - YouTube
  3. Após 8 anos de namoro, descobriu que TEM OUTRA! - YouTube
  4. Problema de memoria insuficiente en Windows 8.1 y Windows ...
  5. Curso de Física. Tema 2: Dinámica. 2.8 Problemas de ...
  6. PIORES FORMAS DE PEDIR EM NAMORO PARAFERNALHA - YouTube
  7. Video Educativo Nro. 8. Resolución de Conflictos o Problemas.
  8. •problemas de relacionamento• [4/?] bnha - YouTube
  9. Namoro não é casamento - Pe. Fábio de Melo - YouTube

Buenas chicos y chicas, aquí os traigo un tutorial, para arreglar ese problema tan molesto y que no os deja jugar a vuestro juego favorito o ese programa que... Todos los vídeos del curso ordenados por apartados en: http://cursofisicageneral.blogspot.com.es/ Resuelvo aquí el problema 1 de muelles. Es muy sencillo, pe... #GORDURANOFIGADO #PROBLEMANOFIGADO #DORNOFIGADO Entenda quais os sintomas dos problemas no fígado, suas causas e saiba como você pode resolver os problemas q... Gente desculpa por postar muito tarde, é que eu estou em semana de prova então vai ficar um pouco complicado para postar os vídeos, mas eu vou dar o meu máximo. 🎥 Quer que eu te ajude de maneira efetiva, ouvindo seu problema?: https://andremassolini.com.br/private_recording 🎓 Treinamento: Como Vencer a dor do término... En este video te enseñaré cómo usar la información dada en un video, tomar la información, organizarla y tomar decisiones. Te invito a seguirme en las redes ... Vídeo que contribuye a la capacitación de facilitadores de padres y madres de familia en el marco del proyecto 'Prevención del Uso Indebido de Drogas en Comu... http://direcaoespiritual.blogspot.com.br/ programa do dia 6 de Maio de 2015, Padre Fábio de Melo atende a uma pessoa que passa por dificuldades no namoro por... No vídeo de hoje, trazemos as piores formas de se pedir em namoro. Portanto, é pra ver e não fazer desse jeito, tá? Forte abraço! INSCREVA-SE: http://tinyurl...